Modelo que teve perna amputada faz enorme sucesso no Instagram

Modelo que teve perna amputada faz enorme sucesso no Instagram

Após acidente, Paola Antonini teve de ter uma perna amputada e hoje é digital influencer de sucesso.

Superação

Quando algo ruim acontece nas nossas vidas, temos a opção de aprender com as consequências ou desistir da vida, principalmente quando uma fatalidade acontece e isso se torna um convite para mudarmos de vida.

A modelo Paola Antonini decidiu não se render após uma grave tragédia. No ano de 2014, a loira foi atropelada em um acidente bastante feio e, aos 23 anos, teve de ter sua perna amputada. O caso aconteceu às 5h da madrugada e Paola e o namorado se preparavam para passar o final de ano juntos, quando uma motorista de 24 alcoolizada perdeu o controle do automóvel e atingiu em cheio a modelo, que ficou prensada da altura da cintura para baixo entre as ferragens.

Porém, ela nunca aceitou todo o drama envolvendo sua perna e decidiu dar a volta por cima. Hoje em dia, ela faz o maior sucesso nas redes sociais, principalmente no Instagram. E ela não tem vergonha em exibir sua prótese de metal. "Tem quem diga que foi uma missão. Eu não sei, não penso nisso. Foi, sim, um propósito que surgiu pra minha vida. Se foi uma missão, espero estar fazendo o meu melhor", afirmou ela na época do acidente.

Outra modelo que também teve a perna amputada foi Lauren Wasser, sua vida mudou da noite para o dia por causa de um simples absorvente interno.

Influenciadora digital

Mesmo agora com sua deficiência, ela não parou de trabalhar e de encantar seus seguidores com sua beleza exuberante. Hoje, ela é influenciadora digital e esbanja simpatia e sensualidade para seus mais de 2,6 milhões de seguidores no aplicativo de fotos e vídeos. Ela também está no YouTube com seu canal sobre moda, no qual ela conta como a prótese se tornou um item a ser pensado quando vai montar seu look. Em entrevista para a revista Quem, ela conta como o sentido de beleza mudou para ela após o acidente: "Meus padrões de beleza mudaram após o acidente. Vi que se você está bem resolvida e feliz, as pessoas te acham muito mais linda, que se fosse estivesse com aquele estético padrão. Sou amputada e fico sem próteses em casa. Além disso, tenho uma cicartriz grandona na outra perna, mas não ligo. Antes, quando eu era mais nova, encasquetava com estrias e coisinhas que hoje eu vejo que eram uma bobagem".

Pensando na prótese para o visual

Ela continua, afirmando que agora ela tem de primeiro pensar em sua prótese quando vai decidir que visual usar quando aparece para o público e seus fãs e seguidores, e diz que se tornou sua principal preocupação: "Penso primeiro na prótese para depois decidir o look. Além de ser a minha perna, que me ajuda a andar para todo o lado, a uso como acessório de moda o tempo todo. Comecei até a inventar até cores novas para ela. Eu penso primeiro na prótese para depois decidir o look. Ela é a peça principal. No final, vira uma diversão para mim."

Preconceito

Leia também
Miss Itália 2007 mostra seu novo rosto depois de ter sido atacada com ácido pelo namorado

Paola revela que sofre sim preconceito devido à sua condição, mas que o carinho que recebe é muito maior do que as críticas: "Já enfrentei preconceito, mas a maioria é muito legal. Tem gente que critica e fala que eu escondo o lado difícil de ter prótese. Mas não é assim. Eu levo a minha vida de uma forma muito positiva. Quando a gente entende a vida e o valor que ela tem, o resto a gente resolve. A questão do estético fica pequena. Tento passar isso para as pesosas. Não deixe de ir à praia porque algo no seu corpo não está do jeito que você queria. As pessoas admiram a nossa confiança. Elas vão te achar linda se você se achar linda", finalizou.

Conheça mais sobre esta bela história de superação, no vídeo acima!

(Fonte: Revista Quem) 

Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações