A nova e polêmica moda no Instagram: Chernobyl

A nova e polêmica moda no Instagram: Chernobyl

Celebridades e influenciadores digitais entraram na moda de Chernobyl e causam polêmicas.

Uma moda sinistra

O desastre das usinas nucleares de Chernobyl no ano de 1986 são tidas como o maior desastre nuclear da história e ficou como exemplo para as demais usinas nucleares do mundo para que todas as medidas de segurança fossem tomadas com extrema importância.

Agora, o assunto voltou a ser tema em todo o globo: após a estreia da série "Chernobyl", produzida pela HBO, o desastre está sendo amplamente lembrado nas redes sociais. No entanto, o tema começou a criar uma enorme polêmica: centenas de celebridades e influenciadores digitais estão aproveitando o sucesso do seriado para se autopromoverem, e tiram selfies e até mesmo ensaios sensuais nas ruínas radioativas no local do desastre.

Em poucos dias, a moda viralizou e está gerando toneladas de fotos todos os dias, principalmente no Instagram. Vários e várias influenciadoras digitais viajam para a cidade de Pripyat, um dos locais mais afetados após o desastre da usina nuclear e que foi abandonada devido ao alto índice de radiação que ainda existe ali, e tiram centenas de fotos em poses bem à vontade, cada uma menos respeitosa que a outra com as mortes e sofrimento que aconteceram ali.

Cidade fantasma e indignação

Mesmo sendo ainda hoje uma cidade fantasma (e continuará assim por ainda muito tempo: estima-se que Pipriat só poderá ser habitada daqui a cerca de 24 mil anos devido aos elementos radiativos ainda muito presentes no local), dezenas de jovens caçam os tão almejados "likes", ou curtidas. E eles realmente fazem de tudo: posam com animais, tocam restos de mobília cobertas por radiação ou simplesmente tiram toda a roupa no cenário de um apocalipse nuclear.

Apesar de uma parte dos internautas e seguidores dessas celebridades achar um bom trabalho, a maioria dos usuários das redes estão condenando a sinistra prática. Alguns internautas registraram a enxurrada de turistas que estão visitando as cidades afetadas pela catástrofe e compartilham nas redes, mostrando suas indignações para com a atitude dos influenciadores e influenciadoras, que segundo eles são totalmente desrespeitosas com a história do local.

Para chegar até os locais devastados pelo maior acidente nuclear da história, são necessários documentos e autorizações especiais, que de um modo geral são dadas apenas a trabalhadores e habitantes da região. Dessa forma, os turistas têm de participar de um passeio com máscaras e contadores de radiação.

Com o lançamento da série "Chernobyl" e seu estrondoso sucesso, foram registrados aumentos de 40% nas reservas de passagens e vagas em passeios turísticos.

Casos similares

Leia também
Modelo amamenta filha em desfile de biquíni e causa comoção

Com a circulação das imagens fortes, os internautas lembraram de outros casos parecidos, como por exemplo o do campo de concentração de Auschwitz, que causaram tanta indignação mundial quando o caso de Chernobyl. Na época, a revolta foi tamanha que as redes sociais e aplicativos decidiram excluir todas as fotos que foram tiradas.

Maior catástrofe nuclear

O desastre de Chernobyl foi um acidente ocorrido na madrugada do dia 25 para o dia 26 de abril no 4º reator nuclear da usina. A cidade que mais foi devastada foi a de Pipryat, na época parte da Ucrânia Soviética, por ser o local mais próximo da explosão. Até hoje a cidade continua e continuará inabitável por milhares de anos até a radiação se dissipar por inteira.

 (Fonte: El Pais Brasil) 
Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações