Jovem teve câncer e perdeu parte do dedo por causa de uma mania que muitos têm

Jovem teve câncer e perdeu parte do dedo por causa de uma mania que muitos têm

Inglesa teve um câncer causado pelo hábito de roer unhas, conhecido como onicofagia. Ela precisou amputar parte do polegar e vai ter que reaprender a escrever.

Uma jovem inglesa quase perdeu o polegar devido ao hábito de roer unhas. Ela teve um câncer causado pela mania, conhecida como onicofagia e que é muito associada a quadros de ansiedade e estresse. 

Courtney Whithorn, de 20 anos, vive na Austrália. Ela começou a roer as unhas quando estava no Ensino Médio, possivelmente como resultado do estresse causado pelo bullying que sofria na escola. O vício foi tão intenso que ela chegou a arrancar por inteiro a unha de um de seus polegares em 2014. O trauma na região foi seguido de um escurecimento do dedo:"Eu mantinha o polegar escondido com o punho fechado, porque não queria que ninguém visse, nem mesmo os meus pais. Até que resolvi mostrar neste ano", explica.

Em junho de 2018, Courtney recebeu um duro e inusitado diagnóstico: ela era portadora de um tipo de câncer no polegar, causado pelo hábito de roer unhas, ainda desconhecido de maneira mais profunda pelo médicos. Depois de quatro cirurgias e uma biópsia, os especialistas chegaram à conclusão de que se tratava de um melanoma. Ela acabou amputando parte do polegar direito para evitar que a doença se espalhasse.

A jovem vai precisar reaprender a escrever e teve que trancar sua matrícula na universidade para poder cuidar da saúde. "Quando descobri que roer unhas era a causa do meu câncer, eu fiquei despedaçada", resume.

Leia também
Jovem acorda com o corpo coberto de hematomas e médicos dão diagnóstico assustador

Estima-se que Courtney Whithorn faça parte dos 30% da população mundial (ou seja, 2,5 bilhões de pessoas) que tem mania de roer as unhas dos pés ou das mãos. Este mal hábito atinge todas as faixas etárias e gêneros. Roer unhas pode causar diversos males à saúde, como diversos tipos de infecções por bactérias, problemas nos dentes e lesões no estômago e no intestino. A compulsão pode ser evitada com o uso de produtos específicos, de gosto amargo, que buscam inibir o hábito.

Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações