Mulher está condenada a viver com tumores de vários quilos que não param de crescer

Mulher está condenada a viver com tumores de vários quilos que não param de crescer

O tamanho de sua perna dobrou. Ele teve que deixar o emprego e diz que é impossível encontrar um parceiro devido à rejeição física.

Karina Rodini é uma garota brasileira de 28 anos cuja vida foi completamente atribulada por uma doença que foi diagnosticada quando ela tinha apenas 2 anos de idade: neurofibromatose.

A neurofibromatose é uma desordem genética do sistema nervoso que produz, entre outros sintomas, o crescimento anormal de tecidos celulares neuronais. Em um estágio primário, elas aparecem como meras manchas coloridas "café-com-leite" e se desenvolvem até virarem tumores cujo tamanho pode ser tão grande que às vezes se tornam um impedimento real ao desenvolvimento normal da vida do paciente.

Leia também
Jovem acorda com o corpo coberto de hematomas e médicos dão diagnóstico assustador

Karina, por exemplo, já passou 7 vezes pela sala de cirurgia. Em uma dessas operações, um cisto de 9kg foi removido do útero.

Há alguns anos, uma série de tumores enormes em sua perna mudou sua vida. O tamanho de sua perna dobrou e caminhar com tanto peso se torna muito difícil. Como resultado, ela foi forçada a deixar o trabalho e diz que mudanças estéticas em seu corpo a impedem de encontrar um namorado.

Agora, ela está procurando um tratamento que termine de uma vez por todas com esta doença.

André Lourenço
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações