Jovem alimentou-se apenas de tomate por 12 anos devido a doença rara
Jovem alimentou-se apenas de tomate por 12 anos devido a doença rara
Leia mais

Jovem alimentou-se apenas de tomate por 12 anos devido a doença rara

Por mais que ele tentasse, rapaz não conseguia alimentar-se de mais nada a não ser por tomates.

Uma vida baseada em um único alimento: tomates

O jovem britânico Liam Pierce levava uma dieta extremamente restrita. Absolutamente tudo o que ele comia era baseado em tomates, e apenas em tomates, Tomate natural, molho de tomate, ketchup, sopa de tomate, pizza de tomate: esses eram basicamente seus únicos alimentos. Por 12 anos, a vida desse rapaz foi baseada no fruto. O caso de Liam foi parar nas redes e muitos internautas do mundo inteiro se perguntaram o porquê do jovem se alimentar apenas por tomate. "Havia coisas que não eram tomate, mas muito poucas coisas. E sempre com ketchup. Nada de frutas ou legumes além do tomate", contou Liam ao canal de notícias da BBC. Mas engana-se quem pensa que o garoto seguia essa dieta por vontade própria: Liam era vítima de uma doença psiquiátrica extremamente rara.

A síndrome de alimentação seletiva

O motivo pelo qual o rapaz não comia qualquer outro alimento a não ser tomates tem origem em uma patologia psiquiátrica chamada de "síndrome de alimentação seletiva": nela, o paciente tem sérias dificuldades em ingerir certos alimentos, uma verdadeira fobia que impossibilita a pessoa a experimentar novos tipo de comida. Ou seja, ser "exigente" não tem nada a ver aqui: o indivíduo simplesmente não consegue nem pensar em se alimentar com coisas que estão fora do que os especialistas chamam de "alimentos seguros para se comer" sem ter um ataque de pânico. Quando somos crianças, todos nós tivemos um certo grau de seletividade no que gostávamos de comer, mas o problema reside na continuidade e agravamento severo da condição, evoluindo assim para uma psicopatologia.

"A síndrome significa que você não tem mais de 15 sabores "registrados", seguros. É muito difícil explicar, porque muita gente não conhece esse transtorno", conta Liam quando questionado sobre sua doença. Segundo estudos, uma das consequências mais severas dessa dieta totalmente restrita, principalmente durante a infância, é a deficiência na obtenção de nutrientes, o que pode acarretar problemas no crescimento e no desenvolvimento intelectual da criança.

Preocupado com a sua saúde e com os problemas que a alimentação à base de tomates podiam trazer para a sua vida, Liam começou a pesquisar na internet e na mídia sobre sua condição, e foi aí que ele se deu conta que seu caso não era único no mundo. Ele então foi a alguns médicos, mas todos deram a mesma resposta: que ele era apenas um menino mimado e com frescura para comer. Mas o jovem sabia que não era nada disso: "Os médicos me disseram que eu era simplesmente uma criança mimada. Mas isso não é assim. É uma doença real. E é difícil explicar porque muitas pessoas não entendem". Sua mãe também acrescentou que foi um momento muito difícil na vida deles: "Eu não conseguia entender por que meu filho não queria provar algo novo. Foi traumático para ele e para mim. Não era uma criança mimada. Era uma resposta fóbica".

O tratamento

Felizmente, Liam conseguiu se livrar da síndrome. O tratamento foi bastante simples: terapia, principalmente com a técnica da hipnose. Ele conta que após algumas sessões, ele já conseguiu provar mais de 50 novos alimentos, e diz que é "libertador" conseguir levar uma dieta como qualquer pessoa normal.

(Fonte: BBC /Imagem: Swns) 

Escrito por Gouvea Aline

Sem Internet
Verifique suas configurações