Os efeitos surpreendentes ao parar de tomar a pílula

Os efeitos surpreendentes ao parar de tomar a pílula

Mais e mais mulheres decidem parar de tomar a pílula, e usar outro método de contracepção. Uma mudança que muitas vezes tem consequências para o corpo.

Falta de confiança, escândalo das pílulas de 3ª geração, desejo de um retorno ao natural, necessidade de se reconectar com o próprio corpo... Há muitas razões para parar com a pílula, e mais e mais mulheres decidem recorrer a outros métodos de contracepção.

Em 2018, 33% das mulheres entre 15 e 49 anos tomaram a pílula. Contra 40,8% em 2010, segundo levantamento da Ifop. Parar de tomar essa contracepção hormonal diária tem consequências para o corpo. (Veja no vídeo acima).

Liberdade ou pesadelo

Para alguns, é uma libertação. "Desde que eu parei a pílula, eu tornei a viver, eu não aguentava mais, eu me sentia como se estivesse em estado de letargia emocional, minha libido tinha desaparecido completamente, era um inferno. Hoje eu sei por que estou triste ou feliz, minha vida não é mais ditada por hormônios sintéticos", disse uma mulher de 24 anos ao jornal Le Figaro.

Leia também
O que acontece no seu estômago quando você come macarrão instantâneo?

"Eu nunca vou voltar a tomar a pílula e ao longo dos meses, eu sinto como se estivesse descobrindo uma nova pessoa", disse outra garota ao jornal. Embora tenha ganho algumas espinhas. Outros viram sua libido retornar, que havia desaparecido por causa da pílula. " Quando param de tomar hormônios sintéticos, que às vezes causa secura vaginal, algumas mulheres veem sua libido aumentar", disse um ginecologista ao Le Figaro.

Para outras mulheres, por outro lado, parar a pílula era simplesmente um inferno. A ponto de forçá-las a retornar aos hormônios que elas queriam se livrar. Dores muito fortes durante a menstruação, superabundância de sangue, ciclo irregular... os efeitos de parar as pílulas podem ser violentos. "Não é uma surpresa. Para algumas mulheres, a pílula pode ter um impacto benéfico na dor e reduzir o fluxo e a duração", disse o ginecologista. E na ausência de contraceptivos masculinos - além de preservativos - o retorno à pílula parece a solução lógica.

Andressa Zabeu
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações