Mulher é convidada a se retirar de avião por sua roupa ser “inadequada”

Mulher é convidada a se retirar de avião por sua roupa ser “inadequada”

A britânica Emily O’Connor foi convidada a sair do avião caso não se cobrisse, e caso vira polêmica mundial sobre adequação ou não de suas vestimentas.

Emily O’Connor, uma jovem britânica de 21 anos acusou a empresa aérea Thomas Cook de machismo depois de ser convidada a se retirar por estar “vestida inapropriadamente”.

A jovem estagiária de contabilidade diz que foi “intimidada e constrangida” pela tripulação de voo que ameaçou retirá-la do avião por estar “vestida de forma inapropriada”. Emily O’Connor pretendida viajar de Birmingham, Inglaterra, a Tenerife, nas Ilhas Canárias com amigos. A jovem estava se vestindo confortavelmente para a viagem, com uma blusa cropped preta e calças laranjas quando embarcou. Dessa forma, ela passou pela segurança e fez o check-in, e até essa altura, ninguém havia dito nada a respeito da sua vestimenta.

Foi no ato do embarque que a confusão começou. Ela afirma que a equipe de bordo a pediu repetidas vezes para cobrir-se ou a trocar de roupa, e mais tarde, um grupo de funcionários da linha aérea se juntaram para dizê-la que sua roupa era “inadequada”.

Junto com um fotógrafo que estava junto com ela no aeroporto, antes do voo, O’Connor escreveu no Twitter “Em um voo de Bham para Tenerife, a Thomas Cook me disse que iria me retirar do voo caso eu não me ‘cobrisse’, uma vez que eu estava ‘ofendendo’ e estava ‘inapropriada’”, publicou. “Eles vieram em quatro para junto de mim para que eu pegasse a minha bagagem e saísse do avião”, completou.

A jovem estagiária ainda disse que quando ela se recusou a trocar de roupa, o administrador do voo pegou as suas coisas para que ela fosse tirada daquele voo. Ainda no Twitter, Emily publicou “Informei a equipe de bordo que não existe uma política de “roupa apropriada” disponível online. Levantei e perguntei se tinha alguém ofendido, ninguém disse nada”.

A partir disso e da polêmica que acabou levantando, ela iniciou uma enquete perguntando aos usuários se ela estava usando ou não roupas inapropriadas para um voo, e a resposta até agora, para a surpresa de todos, para o bem ou para o mal, é que 81% dos usuários responderam que suas roupas eram adequadas, e 19% achavam que a mesma vestimenta era inapropriada para voar. O total até então é de perto de 70.000 votos.

Um senhor comentou em seu tweet que sua parte de cima parecia mais um sutiã do que uma blusa, e que o fato de ela viajar de sutiã o incomodaria da mesma forma como se um homem estivesse viajando de cueca. Entretanto, os mais jovens, de maneira geral, ficaram indignados com as respostas contrárias à permanência de O’Connor em seu voo.

Leia também
Mulher finge ter alergia para retirar dois cães de avião e acaba sendo expulsa do voo

Por outro lado, a companhia aérea disse que tem, sim, uma política de vestimenta e que ela está disponível na revista em frente às poltronas no avião. O que ela informa é que “passageiros vestindo roupas inapropriadas (incluindo slogans ou imagens ofensivas) não serão permitidos viajar a não ser que uma troca de roupas seja possível”. Entretanto, a Thomas Cook ainda completou dizendo que “sua política de vestimenta se aplica tanto para homens quanto para mulheres, seja qual for a idade, sem nenhuma discriminação”, e que “a equipe nem sempre entendia isso da maneira correta”.

Finalmente, um membro da equipe geral da linha aérea conversou sobre a situação com a jovem e disse que entraria em contato para oferecer um pedido de desculpas no final da investigação.

Veja no vídeo a roupa de Emily O’Connor e dê sua própria opinião sobre a atitude da companhia aérea!

(Fonte: Dailymail)

Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações