Quase 100 anos depois, duas colegas de escola reencontram-se
Quase 100 anos depois, duas colegas de escola reencontram-se
Leia mais

Quase 100 anos depois, duas colegas de escola reencontram-se

Alice completou 100 anos dia 28 de junho e, em sua festa de aniversário, encontrou Jeannette, uma amiga de infância que seus filhos conseguiram encontrar para prestigiar o século de vida.

Alice Rancier completou um século de vida no dia 28 de junho de 2018. Jeannette Charleux, sua antiga amiga de sala, fará 100 em outubro. E, apesar do peso dos anos, as duas ainda estão muito ativas. Foram Jean-Claude e Gilles, filhos de Alice, que, no último sábado, organizaram o encontro entre as duas colegas de sala.

Alice e Jeannette foram para a escola juntas na cidade natal de ambas, Saint-Sernin_du-Bois, na França.A vida as colocou como colegas durante o período escolar  mas depois elas perderam-se de vista por algumas décadas. Agora, intencionalmente, ambas as senhoras ficaram contentes e emocionadas com o centenário de uma e o quase centenário da outra.

Hoje, Alice mora perto de Mont Beuvray, numa família de acolhimento que ela escolheu. Jeannette mora bem ao lado de sua filha, em Creusot.No reencontro, lágrimas caíram no rosto das senhoras... “Elas passaram o almoço inteiro conversando, lembrando das histórias da época da escola e também de quando foram mães, pois seus filhos cresceram ainda quando elas eram vizinhas”, contou uma afilhada.Alice Rancier, portanto, comemorou com muita felicidade seu 100º aniversário.

Jean-Claude, o filho mais velho, resolveu prolongar a festa até o começo do final de semana no salão de festas de Saint-Émiland, onde os filhos, netos e bisnetos da centenária armaram a surpresa dupla para a matriarca.“Nós estivemos juntas na escola de Saint-Sernin e depois nós ficamos vizinhas em Mouillelongue em Creusot, o jardim dela dava para o meu...”, recordou Alice, completamente emocionada. Muitas pessoas vieram para a festa de Alice para prestar-lhe homenagens e prestigiar a comemoração do seu século de vida. Presentes e flores, entre elas uma composição de 100 rosas, seguidos de uma boa refeição preparada por um religioso da cidade, tornaram o dia muito especial.

Alice Delouère nasceu em Saint-Sernin-du-bois no dia 28 de junho de 1918. Foi nesta pequena cidade que ela cresceu com tranquilidade e também onde ela frequentou a escola comunal antes de ir, como muitas meninas da época, à escola em Creusot, na França. Jean Rancier casou-se com Alice e, juntos, tiveram seis filhos: Jean-Claude, Mireille, Monique, Hubert, Gilles e Patrice.“Esse reencontro é um presente magnífico. Eu jamais teria imaginado”, exclamou Alice. 

“Vai ser difícil dar uma surpresa melhor que essa para a Jeannette”, afirmou um dos filhos de Jeannette.

E por que não novos reencontros?

Escrito por Agostinho De Freitas
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações