Inglaterra desenvolve um plano de ação para a morte da rainha Elizabeth II
Inglaterra desenvolve um plano de ação para a morte da rainha Elizabeth II
Leia mais

Inglaterra desenvolve um plano de ação para a morte da rainha Elizabeth II

A rainha Elizabeth II é a rainha que mais viveu e a que mais reinou no Reino Unido. No entanto, o fim chega para todos e os britânicos não querem perder nenhum detalhe para quando seja a vez de sua rainha. Veja no vídeo o que o governo britânico planejou para os dias após a morte da rainha.

Em 26 de abril, a rainha Elizabeth II completou 92 anos, e a celebração oficial aconteceu durante a cerimônia do Trooping The Colour, em 9 de junho. Após 66 anos de reinado, Elizabeth II tornou-se uma das monarcas mais populares e uma das mais amadas pelo povo. Ela conseguiu superar sua tataravó, a rainha Vitória, que reinou por 63 anos.

A rainha Elizabeth II subiu ao trono em 1953, após a morte de seu pai, o rei George VI, tornando-se chefe de Estado da Commonwealth of Nations. Desde então, a rainha dedicou toda a sua vida ao povo e viajou mais de 250 vezes, sendo recebida por chefes e reis de todo o mundo.

Os preparativos para a morte de Elizabeth II

Quando a rainha Elizabeth II nos deixar, será seu filho, o príncipe Charles, que aos 70 anos se tornará o sucessor do trono britânico mais velho. Mas quem sabe? Talvez o príncipe Charles decida ficar pouco tempo ou pule a linha sucessora para dar lugar a seu filho, o príncipe William, terceiro na linha de sucessão à frente de seu irmão Harry e de seus tios (os filhos mais novos da rainha Elizabeth II).

Quando chegar o momento, o governo britânico já criou um elaborado plano de ação para não deixar um único detalhe ao improviso. Neste protocolo de ação, o governo estabeleceu entre outras coisas: os dias de luto, as cerimônias religiosas e seus convidados, os soldados das Forças Armadas vão participar do cortejo.

Este plano recebeu o nome de The London Bridge (A ponte de Londres). Um código que será usado para avisar da morte da monarca. A secretária pessoal da rainha comunicará ao primeiro-ministro "The london bridge is down" (a ponte de Londres caiu), uma declaração que servirá para dar luz verde à ativação deste protocolo.

Antecipação ou indicações de um estado delicado de saúde?

Esta reunião ocorreu entre os líderes do governo britânico neste fim de semana, justo quando a rainha Elizabeth II não pôde comparecer a uma cerimônia oficial na catedral de Saint Paul por causa de gripe. Será isso o sinal de um delicado estado de saúde da rainha? Para aqueles que desejam ver o reinado do príncipe Charles, diga-lhes que terão que esperar um pouco mais. A eterna Rainha Elizabeth II ainda vai resistir um bom tempo!

Esta semana, a rainha teve diferentes atos oficiais, entre eles, uma festa no Palácio de Holyrood e nós a vimos mais em forma do que nunca usando um vestido primaveril amarelo. Só neste ano, a rainha participou de mais de 300 eventos oficiais e se recusa a perder um. De fato, devido a algumas doenças da idade, Elizabeth II deveria passar por uma cirurgia no joelho, mas não quer entrar na sala de cirurgia por medo de ficar longe de suas obrigações por um longo tempo.

Elizabeth II declarou em várias ocasiões que ser rainha não é um trabalho, é uma condição e, portanto, uma obrigação para a vida. No caso do povo britânico, a frase "Deus salve a rainha" se encaixa melhor do que nunca.

Escrito por André Lourenço

Sem Internet
Verifique suas configurações