Estudo mostra 3 modelos de preservativos para o futuro
Estudo mostra 3 modelos de preservativos para o futuro
Leia mais

Estudo mostra 3 modelos de preservativos para o futuro

Nada melhor que sentir prazer com segurança. Os preservativos nos protegem das doenças e infecções sexualmente transmissíveis, e também servem como método contraceptivo. Por isso, muitos inventores estão fazendo de tudo para que os preservativos de amanhã sejam mais práticos e seguros. Confira como eles serão no futuro.

Ao longo dos séculos, as relações sexuais mudaram na sociedade. Inicialmente, apenas dedicado à procriação, pouco a pouco, a sexualidade tornou-se um prazer individual e compartilhado. Entre as infecções e doenças sexualmente transmissíveis e a falta de vontade de ter filhos, os preservativos surgiram como uma forma popular de contracepção. E, por isso, muitos inventores colocaram sua imaginação para trabalhar e propuseram novos preservativos que evoluem com as necessidades contemporâneas.

O spray

Pensado por um estudante americano, este preservativo vem em spray. Assim, se proteger tornaria-se tão fácil como colocar desodorante. O princípio é o seguinte: pulverizar o spray sobre o membro masculino, mas também sobre o feminino. Após o tempo de secagem, este spray se transforma em látex e protege durante a relação sexual. A desvantagem é esse tempo de secagem, mas a vantagem é a praticidade na aplicação.

O alerta contra infecções sexuais transmissíveis

Imaginado por três estudantes britânicos, o preservativo de mudança de cor funcionaria como uma espécie de alerta para infecções sexualmente transmissíveis. Assim, a cor amarela corresponderia ao herpes, a violeta ao papilomavírus e o azul seria o indicativo para a sífilis. Pequena desvantagem para esta invenção, acabar imediatamente com o clima pois imagine se preservativo muda de cor quando o clima está esquentando. No entanto, como vantagem, as DSTs seriam mais facilmente identificadas.

O origami

Batizado de "Camisinha Origami", este preservativo é totalmente dobrável. Existindo tanto no modelo masculino quanto feminino, ele permitiria seguir o movimento natural do corpo. Similar a outros modelos encontrados atualmente, ele poderia ser considerado mais um 'sexy toy' do que um meio de contracepção.

Escrito por Pedro Souza
Sem Internet
Verifique suas configurações