Conheça as datas mais importantes das eleições deste ano
Conheça as datas mais importantes das eleições deste ano
Leia mais

Conheça as datas mais importantes das eleições deste ano

Nós listamos as datas a que todos os brasileiros devem ficar atentos nestas eleições, confira!

Os brasileiros irão às urnas em outubro para escolher quem comandará o país até 2022, seja na esfera federal ou estadual. Pense bastante e pesquise com calma sobre quem você vai colocar no poder nos próximos quatro anos. Para facilitar a vida dos eleitores neste difícil processo de decisão, listamos as principais datas do calendário eleitoral de 2018, aprovado e divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Confira:

15 de agosto: Prazo-limite para os partidos inscreverem os seus candidatos e apresentarem as suas coligações à Justiça Eleitoral – é obrigatório também que todos indiquem quem serão os seus vices. 

16 de agosto: Início das campanhas nas ruas. Os comícios, as carreatas e as panfletagens estão liberados. Lembrando que showmícios com a participação de artistas não são permitidos. 

23 de agosto: É o último dia para os cidadãos pedirem o voto em trânsito. Algumas cidades terão locais para este tipo de votação, que garantirá o direito ao voto a quem estiver fora da sua região. Para solicitá-lo, basta ir até um cartório eleitoral. 

31 de agosto: Início do horário eleitoral no rádio e na TV. No primeiro turno das eleições de 2018, os brasileiros assistirão a 50 minutos de propaganda eleitoral por dia. 

13 de setembro: Prazo para os partidos, coligações e candidatos apresentarem à Justiça eleitoral suas prestações de contas parciais, ou seja, eles precisam demonstrar quanto receberam e quanto gastaram na campanha até aquele momento. Essas informações se tornarão públicas dois dias depois. 

17 de setembro: Último dia para partidos e coligações informarem à Justiça Eleitoral a substituição de algum candidato (exceto em caso de morte). Especula-se que este pode ser o caso do PT, caso o ex-presidente Lula não possa concorrer à presidência. 

22 de setembro: Os candidatos não podem mais ser presos ou detidos a partir desta data, a não ser em casos em flagrante. 

2 de outubro: Os eleitores não podem ser presos até a data da votação, com algumas exceções.

 4 de outubro: Fim dos debates, comícios e da propaganda eleitoral no rádio e na TV. A partir deste dia, os candidatos não podem mais participar de debates.6 de outubro: No dia que antecede as eleições do primeiro turno, terminam as campanhas de rua e a distribuição de panfletos.

7 de outubro: Dia do primeiro turno das eleições de 2018. As urnas estarão abertas entre 8h e 17h. Tendo como referência as votações dos últimos anos, é provável que os resultados em todo o país já sejam divulgados no início da noite. 

8 de outubro: Reinício das campanhas de rua. Os candidatos a presidente e a governador estadual que passarem para o segundo turno poderão voltar a fazer campanhas a partir das 17h, ou seja, 24h depois do fim da votação

Mulher cria bonecas tão realistas que quase acaba na prisão
Leia também
Mulher cria bonecas tão realistas que quase acaba na prisão

12 de outubro: Volta do horário eleitoral aos rádios e às TVs. Mas, diferentemente do que acontece no primeiro turno, o tempo de cada candidato agora é dividido igualmente. 

26 de outubro: Fim das campanhas de rua e também da segunda fase do horário eleitoral

28 de outubro: Assim como no primeiro turno, a votação começa às 8h e termina às 17h em todo o país. Em 2014, o Brasil conheceu a sua nova presidenta, Dilma Rousseff (PT), por volta das 20h. 

Escrito por Agostinho De Freitas
Última modificação
Sem Internet
Verifique suas configurações