Para se vingar da ex-mulher, pai prende filha na cadeirinha e ateia fogo no carro

Para se vingar da ex-mulher, pai prende filha na cadeirinha e ateia fogo no carro

Antes de cometer o homicídio, o homem ligou para a ex-mulher e afirmou “você nunca mais vai ver sua filha”.

No domingo à noite, as autoridades americanas encontraram um carro queimando em um das ruas de Nova Iorque. Dentro, no banco de trás estava Zoey, uma criança de apenas 3 anos. Os bombeiros não conseguiram abrir imediatamente as portas do carro porque elas estavam trancadas. Só depois que as maçanetas derreteram que as portas puderam ser abertas e a menina foi removida do carro. A garotinha de três anos foi declarada morta logo depois de chegar no hospital.

A mãe da pequena Zoey falou sobre o horror - e também aproveitou a oportunidade para denunciar seu ex-noivo, que atualmente está sob custódia da polícia. Cherone Coleman disse ao Daily News: "Eu sempre achei que ele ia me machucar. Nunca pensei que ele fosse machucar minha filha".

Coleman disse que ela e seu ex, Martin Pereira, estavam brigando pela guarda de sua filha Zoey Pereira. De acordo com a News, Coleman contou que o pai vingativo da garota, Martin Pereira, tinha se desequilibrado nas últimas semanas depois de uma disputa judicial pela guarda de Zoey. Coleman disse que ela foi ao tribunal para modificar o acordo de visita, mas o juiz negou. Contra sua vontade, mas com o aval do juiz, Pereira saiu com a menina para uma visita de fim de semana. Aquela teria sido apenas a segunda vez que o homem havia ficado com Zoey desde a separação.

Pereira só foi encontrado depois que testemunhas disseram à polícia que um homem que estava em chamas havia deixado o carro e estava perto do Baisley Pond Park. Ele foi levado ao hospital com queimaduras de segundo e terceiro grau. Atualmente, homem está sedado com queimaduras em quase 70% de seu corpo. De acordo com uma fonte da polícia, Pereira ainda não consegue falar.

Apesar do seu silêncio, os investigadores encontraram latas de gasolina no carro e uma lata de propano montada no porta-malas, aparentemente para vazar no banco de trás.

Leia também
Essa mulher foi vítima de um ataque com ácido orquestrado pelo ex-namorado

Em uma entrevista dada ao News, a mãe da menina acrescentou que Pereira ligou para ela repetidamente no domingo, mas que ela não havia atendido às ligações até que Pereira ligou para um de seus familiares: "Pouco antes de ele queimar minha filha, ele ligou dizendo coisas malucas. Eu nem conseguia entender algumas delas, mas ele disse: 'Eu tenho sua atenção agora, vadia? Eu tenho sua atenção agora, vadia. Você nunca mais vou ver sua filha. "

A morte de Zoey foi classificada como homicídio. Uma das irmãs de Coleman disse ao Post: "Eu espero que ele morra ... eu estou apenas sendo honesta. Espero que ele morra".

Imagem: News 

 

• Andressa Zabeu
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações