O gesto indignante de um assassino diante dos pais da garota que ele matou

O gesto indignante de um assassino diante dos pais da garota que ele matou

Karina Vetrano foi morta em um dia de verão quando decidiu fazer uma corrida. E nunca mais voltou. Ela teve o azar de cruzar com esse assassino sem coração que não apenas levou sua vida, mas nem mesmo respeitou os pais no julgamento sobre o episódio. Muitas pessoas ficaram indignadas.

Agosto de 2016. Karina, uma nova-iorquina de 30 anos de idade, decide, como em muitas outras tardes de verão, correr. Quem poderia ter pensado que esta prática de esporte lhe custaria a vida?

Infelizmente, Karina teve o azar de cruzar com Chanel Lewis. A violência de gênero é uma realidade tão comum que pode cruzar seu caminho mesmo em um parque em uma das cidades mais avançadas do mundo e em plena luz do dia.

Karina foi encontrada morta dias depois, com sinais claros de violência, em uma área de arbustos do parque. Seu corpo já estava em estado de decomposição.

Chanel Lewis fugiu depois de sufocá-la. Ele ainda fugiu da justiça por 6 meses. Até que a investigação do caso o encontrou e ele acabou confessando o crime em um interrogatório com a polícia.

Matar uma menina inocente no auge da vida e deixar seu cadáver jogado no meio dos arbustos é típico de alguém abominável, doente e sem empatia. Como você pode ver no vídeo, fazer o gesto que ele fez para a família durante o julgamento é simplesmente não ter alma

Leia também
Eles encontram a filha de 3 anos morta e decidiram se livrar do corpo da pior maneira

A reação dos pais, que afirmam que a vida deles já não faz muito sentido, é totalmente compreensível; bem como suas palavras para o assassino. Pelo menos podemos confirmar que a sentença fez toda a justiça possível.

Fonte: The Sun

• André Lourenço
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações