Planta invasora capaz de causar queimaduras severas está se espalhando pelo EUA
Planta invasora capaz de causar queimaduras severas está se espalhando pelo EUA
Leia mais

Planta invasora capaz de causar queimaduras severas está se espalhando pelo EUA

Já disseminada pela Europa, essa planta invasora não para de ganhar território em outras regiões do mundo, especialmente nos Estados Unidos.

“Macaco velho não põe a mão na cumbuca!”. Você provavelmente já ouviu essa expressão, e ela serve bem para advertir sobre os perigos de certas plantas... urtigas, cardos e outras plantas silvestres não são nada agradáveis quando em contato com a pele. Existe outra planta que também é desagradável, mas em outro nível. Seu nome é Heracleum mantegazzianum.

Essa planta herbácea pode provocar, em caso de contato com a pele, lesões graves comparáveis a queimaduras de segundo grau. Por quê? Substâncias presentes na seiva da planta, conhecidas como furocumarinas, são agentes tóxicos fotossensibilizantes. Um grande perigo para um número cada vez maior de pessoas no mundo todo, devido ao caráter invasivo dessa planta de aparência tão inofensiva.

Originária da região do Cáucaso, ela foi introduzida pelo homem em diversas partes do mundo, especialmente na Europa. Capaz de se proliferar em um ritmo contínuo, o vegetal já foi classificado como invasivo em diversos países europeus. Essa prática também tem sido comum em alguns locais da América do Norte.

Estados Unidos a um passo da invasão

É o caso dos Estados Unidos, onde a H. mantegazzianum teve um crescimento sem precedentes nas últimas décadas. De acordo com o Departamento da Agricultura do país, a planta já conseguiu colonizar os estados de Nova York, Pensilvânia, Massachusetts, Oregon, Illinois, Michigan e Washington. Bom, poucas regiões parecem livres da invasão.

As origens desse crescimento incontrolável remontam ao início do século XX. Um período em que a planta foi introduzida sem maiores precauções no território norte-americano como planta ornamental. Vale dizer que suas flores imaculadas, que podem chegar a 80cm de diâmetro, ficam lindas nos jardins! Mas seus efeitos na pele são um pouco menos alegres...

Efeitos na estrutura do DNA

Quem quebra um galho ou tira uma folha da planta se expõe aos efeitos negativos da seiva. As furocumarinas que ela contém são capazes de se ligar ao DNA das células da pele que produzem queratina, uma proteína que garante a impermeabilidade da epiderme. Depois que essa ligação é feita, as furocumarinas captam os raios ultravioletas emitidos pelo sol e os levam até a dupla hélice do DNA, provocando uma ruptura de suas ligações. Um mecanismo implacável na origem das queimaduras graves causadas pela planta.

E ainda pior, em caso de contato com os olhos, a seiva pode levar à cegueira. Para se prevenir dos perigos da planta, o Departamento de proteção do meio ambiente elaborou uma série de procedimentos específicos, disponibilizados em seu site. É melhor prevenir do que remediar, principalmente quando se conhece as possíveis consequências de uma exposição à seiva da planta.

Tratamentos simples em caso de exposição à seiva da planta

Quando, apesar de tudo, o incidente acontece, nem tudo está perdido. Algumas atitudes simples recomendadas por especialistas ajudam a limitar os danos. Primeiro de tudo: lavar imediatamente a área que tocou na planta com sabão e água fria.

Depois que você se livrar da substância fotossensibilizante, a área da pele que entrou em contato com a planta deve ser protegida da luz solar por pelo menos 48 horas, e isso já nos primeiros 15 minutos após o contato com a planta. Um tratamento específico à base de dermocorticoides também pode ser indicado para limitar a extensão da queimadura, cujas sequelas podem ser visíveis anos após o incidente.

Em caso de contato com os olhos, o melhor remédio ainda é lavar abundantemente com água limpa. Uma operação que deve ser seguida pelo uso de óculos de sol, o que vai ajudar a proteger os olhos dos raios solares. Lentes protetoras que permitirão observar – à distância, dessa vez – essa planta com um charme estético que esconde poderes irritantes e perigosos inimagináveis.

Escrito por Pedro Souza
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações