Um em cada três homens preferia não ter assistido ao nascimento dos filhos

Um em cada três homens preferia não ter assistido ao nascimento dos filhos

De acordo com um estudo realizado pela marca Pampers, quase um em cada três homens preferia não estar presente na hora do nascimento do primeiro filho. Além disso, entre as mulheres entrevistadas nesse estudo, um terço se preocupou com o comportamento do futuro pai na hora do parto do bebê.

No Dia Mundial das Parteiras, a Pampers revelou em um estudo, publicado no último dia 5 de maio e divulgado pelo The Independent, que três em cada 10 homens preferiam não ter assistido ao nascimento do primeiro filho.

Entre os 612 entrevistados, 47% explicaram que não estavam preparados para o parto, ainda que a maioria quisesse apoiar a mãe do bebê. Um em cada 10 homens afirma que se sentiu útil durante o parto, enquanto que os outros tiveram a sensação de "não servir para nada", de ser "um intruso" ou de estar "sufocado pela emoção". 34% não conseguiram segurar as lágrimas em um determinado momento do parto. 48% dos entrevistados acreditavam que "fizeram tudo errado". Sem saber como se comportar diante da mãe do bebê, eles acabaram se afastando e adotando uma atitude passiva.

21% dos homens entrevistados optaram pelo humor para viver o parto da melhor maneira possível e apoiar a mãe, fazendo inclusive "piadas inapropriadas", "publicando coisas nas redes sociais" ou "brincando com os instrumentos médicos". Um terço das 1388 futuras mamães entrevistadas se preocuparam com o comportamento do futuro pai na hora do nascimento e se questionaram sobre o nível de envolvimento deles.

É necessária uma preparação psicológica para o parto

A parteira Michelle Comrie deu alguns conselhos para os homens que têm receio ou dúvidas sobre o nascimento do primeiro filho. Ela explica que é preciso se preparar psicologicamente para o evento e buscar conhecer todas as etapas do parto.

Leia também
Esta mulher adiantou a data de seu parto por um motivo emocionante

Ele pede aos homens que coloquem as necessidades da companheira "em primeiro lugar" e saibam ouvir "seus desejos". "Algumas mulheres gostam que façam elas rirem, enquanto outras simplesmente não estarão no clima", pontua Michelle Comrie. A parteira acrescenta que se o pai está "cansado", a mãe provavelmente está "um milhão de vezes mais cansada" e precisa de "apoio durante todo o parto".

Pedro Souza
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações