O maravilhoso espírito de natal da Lego

O maravilhoso espírito de natal da Lego

Um menino de 7 anos que comprou um jogo da Lego com o dinheiro recebido no Natal, experienciou um momento mágico ao perder uma das minifiguras.

Todos nós conhecemos e crescemos a brincar pelo menos uma vez na vida com as peças mágicas da Lego. Ainda hoje, faz parte de inúmeras listas nas cartas ao Pai Natal, desde miúdos até mesmo aos graúdos.

E se as fabulosas construções justificam em pleno estes pedidos, revisitamos agora um episódio viral do passado do não menos mágico customer service da marca e que ajuda a perceber ainda mais o sucesso da mesma.

O protagonista foi Luka, um rapaz de 7 anos que com o dinheiro recebido no Natal comprou o tão desejado jogo da Lego mas, infelizmente poucos dias depois perdeu uma das personagens ao fazer ouvidos moucos aos avisos do pai que o alertara para o tamanho das mesmas e a facilidade com que se poderiam perder.

Luka ficou bastante triste e desta vez seguiu à risca o conselho do seu pai; Luka escreveu o ternurento email que se segue:

“Olá. Meu nome é Luka e eu tenho sete anos. Com todo o meu dinheiro que ganhei no Natal, comprei o kit Ninjago do Ultrasonic Raider. O número é 9449. É muito bom! Entretanto o meu pai levou-me à Sainsbury e disse-me para deixar as pessoas em casa, mas eu levei-as e perdi Jay ZX quando caiu do meu casaco na loja. Estou muito chateado por tê-lo perdido. O meu pai disse para vos mandar um email para ver se me podiam mandar outro. Se o fizerem, eu prometo que não o levarei para a loja novamente. Obrigado.”

De seguida, o serviço de atendimento ao cliente da Lego respondeu de forma encantadora ao apelo de Luka:

“Obrigado por nos enviar um email!

Lamentamos muito que você tenha perdido a sua figura do Jay, mas parece que seu pai tinha razão ao dizer para deixá-lo em casa e parece que você está muito triste com isso também. 

Normalmente, nós pedimos o pagamento de novas figuras. Os meus chefes disseram-me que eu não poderia mandar de graça uma vez que o perdeu, mas eu decidi ligar para o Sensei Wu (outra figura da construção) para ver se ele me podia ajudar. 

Luka, eu disse ao Sensei Wu que perder o Jay foi puramente um acidente e que você nunca mais iria deixar isso acontecer. Então Sensei pediu-me que lhe dissesse: "Luka, o teu pai, parece um homem muito sábio. Deves sempre proteger as tuas minifiguras de Ninjago como os dragões que protegem as Armas de Spinjitzu! Sensei Wu também me disse que podia mandar-te um novo Jay para ti e que incluísse algo extra, porque qualquer um que economiza o seu dinheiro de Natal para comprar o Ultrasonic Raider deve ser mesmo um grande fã de Ninjago!

Leia também
À primeira vista parece uma propaganda de biscoitos salgados. Mas o final vai te deixar sem palavras!

Assim, espero que gostes do teu novo Jay com todas as suas armas. Na verdade, vais ter um único Jay mas que combina 3 Jays diferentes num! E já agora vou mandar também um malfeitor para ele lutar!

Apenas lembra-te do que o Sensei Wu disse: mantem as tuas minifiguras protegidas como as Armas de Spinjitzu! E claro, ouve sempre o teu pai".

Este não parece ser um incidente isolado para a empresa por trás do brinquedo de escolha para os arquitetos de amanhã. Aliás não só dos arquitetos, mas também dos programadores, uma vez que é possível aprender programação brincando com Lego. Aquando da partilha desta história nas redes sociais outras se seguiram em resposta de pessoas que afirmaram terem vivido experiências semelhantes. E, como seria de esperar de qualquer empresa com um departamento de atendimento ao cliente experiente, a Lego agradeceu às pessoas por partilharem as suas próprias histórias e pelos elogios. 

Muito bem Lego e um feliz Natal! 

• Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações