A Zâmbia quer matar dois mil dos seus hipopótamos
A Zâmbia quer matar dois mil dos seus hipopótamos
Leia mais

A Zâmbia quer matar dois mil dos seus hipopótamos

Indignação na Zâmbia! Numerosas associações para a defesa de animais selvagens estão revoltadas com uma decisão anunciada por este país ao sul da África. Qual decisão? Aquela de abater dois mil hipopótamos, considerados "numerosos demais".

Contra os hipopótamos!

Mas por que a Zâmbia quer acabar com esses hipopótamos? Este país causou um verdadeiro escândalo no dia 13 de fevereiro, especialmente com as associações de defesa dos animais, ao anunciar sua vontade de abater nada menos que dois mil hipopótamos nos próximos cinco anos.

Objetivo oficial? Reduzir o número deles, considerado excessivo, no leste do país.

Eliminação

Esta campanha de caça está prevista para começar em maio, quando ocorre a abertura oficial de caça no país, de acordo com os últimos comunicados de imprensa do Ministério do Turismo.

"Atualmente, a população de hipopótamos no Parque Nacional de Luangwa Sul é de 13.000, mas Luangwa só pode acomodar 5.000 hipopótamos (...) Isso representaa um perigo para o ecossistema", disse anonimamente um membro do ministério à agência de notícias.

Defesa animal

Esta não é a primeira vez que a Zâmbia anunciou sua intenção de caçar hipopótamos, mas o país tem recuado sistematicamente, sob pressão das associações de defesa animal.

E eles pretendem repetir o feito novamente este ano. Então a ONG "Born Free" denunciou essas práticas, que não são de hoje:

"Tudo começou com uma ação para evitar uma epidemia de antraz. Depois foi porque o nível da água no rio Luangwa estava muito baixo. Agora é por causa de uma suposta superlotação. Nenhuma dessas justificativas são convincentes", disse o presidente da Born Free, Will Travers.

Dinheiro?

De acordo com os membros da associação, este projeto apoiado pelas autoridades zambianas seria motivado principalmente por ideias financeiras, já que os hipopótamos caçados seriam previamente vendidos como troféus de caça.

E ao "vender" a morte de dois mil grandes mamíferos, a Zâmbia poderia gerar a soma de três milhões de euros. Algumas agências de viagens já oferecem aos clientes ricos estadias com caça de hipopótamos incluída, pelo precinho de... 12 800 euros.

Lembremos que o hipopótamo é uma espécie animal classificada como "Vulnerável" na Lista Vermelha da IUCN.

Escrito por André Lourenço

Sem Internet
Verifique suas configurações