Mulher simulou gravidez para comprar um bebê, mas abandonou a criança por causa de sua cor de pele

Mulher simulou gravidez para comprar um bebê, mas abandonou a criança por causa de sua cor de pele

A imprensa italiana revelou uma história revoltante na última semana. Uma italiana de 35 anos simulou uma gravidez e comprou um bebê de uma mãe romena, mas devolveu a criança 3 dias depois, porque a criança era mestiça.

Essa jovem pagou 20.000 euros para comprar o bebê que uma jovem romeno acabara de dar à luz. Mas isso não a impediu de voltar atras porque o bebê era mestiço.

Simulação de gravidez

Na cidade de Latina, no sul de Roma, uma mulher perguntou ao cartório sobre o procedimento para registrar um bebê nascido em casa. Então lhe foi marcado um horário ao qual ela nunca compareceu. Isso deixou os registradores inquietos, que alertaram a polícia. Os investigadores foram até a casa da mulher. Ela então explicou que seu companheira estava na prisão e que depois de ter dois abortos espontâneos, ela decidiu simular uma gravidez através de uma barriga de látex comprada na internet.  

A compra do bebê

Para completar a simulação da gravidez e do parto, a mulher comprou um bebê de uma romena pelo preço de 20.000 euros. Mas sendo o bebê Mestiço, resolveu devolvê-lo à mãe biológica, não sabendo justificar para seus parentes a cor da pele do bebê, já que ela e seu companheiro são brancas. A mãe biológica então explicou que a menina nasceu de um caso curto com um maliano. Foi em sua casa que a polícia encontrou o bebê. A menina foi confiada a freiras para adoção. Ela poderia voltar para seu pai biológico, se ele decidir reconhecê-la.

O comprador, a mãe da menina e um homem que serviu como intermediário, foram todos os três presos. 

• Alves Kelly
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações