Gravidez de gêmeos: definição, sintomas e parto. O que você precisa saber?

Gravidez de gêmeos: definição, sintomas e parto. O que você precisa saber?

Você não está esperando por um, mas por dois bebês? O OhMyMag conta tudo o que você precisa saber sobre gravidez de gêmeos e traz dicas para encarar essa gravidez especial.

Definição de gravidez de gêmeos

Na gravidez de gêmeos, a gestante carrega dois embriões "gêmeos". Partindo deste princípio básico é, então, necessário distinguir se os gêmeos são monozigóticos ou dizigóticos.

No primeiro tipo, os bebês vêm do mesmo óvulo que tem a particularidade de se dividir em dois ovos. Se eles se desenvolverem dentro de uma única placenta, falamos mais especificamente de gêmeos monocóricos.

Os gêmeos dizigóticos vêm de dois óvulos diferentes que foram fertilizados por dois espermatozoides. Esta forma de geminação geralmente é encontrada no contexto da reprodução medicamente assistida.

Sintomas da gravidez de gêmeos

A gravidez de gêmeos não difere muito de uma gravidez "clássica", exceto pelo tamanho da barriga, que geralmente é maior. É preciso mais espaço para acomodar dois fetos! Mas, por outro lado, os sinais clínicos são relativamente semelhantes.

Mulheres que esperam gêmeos sofrem com os mesmos sintomas de gravidez que as outras mulheres - náusea, fadiga, distúrbios circulatórios, constipação... -, com a diferença de que eles podem ser mais intensos.

Além disso, é importante dar uma atenção especial ao ganho de peso, pois isso pode afetar o desenvolvimento fetal e desencadear uma diabetes gestacional, o que, por si só, já é uma grande complicação da gravidez.

Leia também
Ultra-sonografia revela o que acontece quando se fuma durante a gravidez

Tipos de parto da gravidez de gêmeos

As gestações de gêmeos, como todas as gestações múltiplas, são consideradas gestações com alto risco de prematuridade. Por esse motivo, a monitorização fetal deve ser ainda maior. É importante saber que a maioria das gestações de gêmeos não vai até a última semana e, às vezes, é necessário recorrer à antecipação do parto face aos sinais de sofrimento de um ou ambos os bebês.

Quando possível, o parto vaginal é sempre privilegiado. Mas é bom lembrar que a taxa de parto por cesárea é maior entre as mulheres que esperam gêmeos. Isso ocorre quando a falta de espaço na cavidade uterina impede que os fetos se posicionem adequadamente para sair.

Bruna Moura
Sem Internet
Verifique suas configurações