Conheça Koko, a gorila que aprendeu a linguagem dos sinais

Conheça Koko, a gorila que aprendeu a linguagem dos sinais

Conheça a gorila que passou toda sua vida em companhia humana e que se tornou a pioneira na pesquisa sobre a linguagem animal.

Se teve alguma coisa que o filme « Planeta dos Macacos » nos ensinou foi que ensinar nossos ancestrais a se comunicar não é uma boa ideia.

Agora, levando em conta o mundo real, o conceito de aprendizagem e aquisição da língua dos macacos é um tópico fascinante da psicologia animal. Quanto eles são capazes de entender? Eles seriam mesmo capazes de se comunicar e de aprender?

A linguagem dos sinais 

Um dos casos mais proeminentes é o da gorila Koko, que foi criada com ajuda do psiquiatra Penny Patterson desde 1971. Passados mais de 40 anos, Patterson ensinou a linguagem de sinais para Koko, e com tanto tempo que passaram juntos, o par caiu numa relação tipo mãe e filha. “Foi como criar uma criança”, explica Patterson para o documentário da BBC “Koko: a gorila que fala”. “Ela ainda precisava muito da mãe naquela idade”, completou Patterson comentando a sua infância.

Leia também
O gorila Koko chora a perda do seu gato adotado. Um momento tocante

O estudo científico que formou as bases do seu relacionamento diz que há agora centenas de horas de gravação documentando seu progresso, entre elas há algumas em destaque que aparecem no filme. Agora com 46 anos, Koko levou uma vida muito diferente de qualquer outro gorila, e a proposta do documentário oferece um olhar sobre o momento em que Koko se tornou um ser capaz de aprender a se comunicar.

Koko aprendeu mesmo a falar?

Depois que Koko apareceu num vídeo apelando a líderes mundiais para tomar providências em relação à mudança climática, “O tempo está correndo. Arrumem a Terra! Ajudem a Terra! Depressa!”, ela ganhou o mundo. O que de fato dá a entender é que Koko dominou a habilidade de produzir mensagens complexas utilizando a linguagem de sinais.

Mas há uma boa explicação que mostra que ela foi bem treinada para fazer certos sons e gestos. O vídeo gravado com ela faz parte de uma campanha, portanto, é possível que ela esteja copiando os sinais mostrados para ela e não os produzindo por ela mesma. No entanto, suas habilidades únicas são impressionantes e mostram que macacos podem aprender algumas coisas da nossa linguagem. Ela inclusive mostrou, através de gestos, o sentimento de tristeza e chorou ao saber que seu gato adotado tinha morrido em um acidente.

Gorila Koko, uma celebridade 

No mundo dos gorilas, Koko é uma celebridade, pelo menos na concepção humana. Ela é conhecida por suas incríveis habilidades de se comunicar a traves da linguagem de sinais, que aprendeu ao longo de seus 40 anos vivendo ao lado dos humanos. Ao assistir as manchetes, pode-se pensar que Koko estaria num processo de desenvolvimento da capacidade da fala, bem como escreveu um jornal influente: “A gorila mais famosa está no processo de dominação da fala” ou “Ela está mostrando sinais de que ela poderia ser apta a aprender a falar”, escreveu outro jornal.

Mas Koko estaria de fato desenvolvendo tal capacidade? A resposta é não. O que Koko pode realmente fazer é manipular suas cordas vocais para criar uma variedade de sons. Isso não é tão interessante quanto o poder da fala, mas ainda é uma descoberta animadora, que também é o suficiente para mudar a nossa ideia do que envolve o poder de fala. Depois de mais de 70 horas de gravação, notou-se comportamentos impressionantes ao focar nos gestos e não na fala da gorila, ela finge bocejar, tossir, falar ao telefone e até exprimiu a vontade de ter um bebê. Essas informações foram publicadas no periódico Animal Cognition.

• Bruna Moura
Leia mais