Por que gostamos tanto de ver vídeos de gatos?
Por que gostamos tanto de ver vídeos de gatos?
Leia mais

Por que gostamos tanto de ver vídeos de gatos?

Em todas as redes sociais nos deparamos com vídeos, fotos e gifs de gatos e cachorros, mas por que gostamos tanto de vê-los? Confira a nossa explicação baseada no que diz uma psicóloga de Yale.

Gatos são companheiros, caçadores e brincalhões. Muitas vezes quando nos sentimos sozinhos, nossos animais de estimação são os únicos a estarem do nosso lado, e mesmo que estejamos estressados, tristes ou com raiva de algo, os gatos e cachorros sempre são capazes de trazer nosso humor de volta. Dessa forma, é difícil encontrar alguém que os veja de forma negativa ou antipática. Um segundo fato é: nós gostamos de humanizar nossos animais de estimação, isto é, embora nós saibamos muito bem que eles não são humanos, nós gostamos de tratá-los como se fossem.

E assim, projetamos neles os nossos comportamentos diários, como sentir fome e pedir comida, ficar bravo por algo que não está como nós queríamos e etc. Fora isso, vemos nos gatos ações que não cabem mais a nós humanos, como derrubar alguma coisa e fazer birra para conseguir algo do seu desejo. A partir disso, quando vemos um vídeo de um gato derrubando um controle remoto para chamar atenção, por exemplo, achamos graça por ser um comportamento que nós teríamos vontade de ter, mas não podemos, então rimos ao vê-los agir dessa forma meio humana meio felina.

Oriana Aragón, psicóloga e pesquisadora na área das emoções também aponta para o lado instintivo humano, que nos leva a ter a vontade de cuidar de tudo que se assemelhe a um bebê, "A nossa sobrevivência depende do fato de cuidarmos dos mais novos", diz ela. Portanto, é por isso que ao vermos um vídeo de um bebê dando risada ou de um filhote de gato fazendo peraltices temos uma sensação de extrema empatia e amor, "faz parte da espécie humana reagir a essas características", conclui a psicóloga. Um artigo na revista Science comprovou que o fato de apenas olharmos para um filhote já é suficiente para termos um aumento no hormônio do amor, a "oxitocina".

Escrito por Gouvea Aline
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações