Família encontra um gatinho minúsculo, mas descobriram que ele não era um animal qualquer

Família encontra um gatinho minúsculo, mas descobriram que ele não era um animal qualquer

Na Tailândia, uma família encontrou esse gatinho minúsculo abandonado. Depois de acolhê-lo, eles perceberam que Simba não era um gato comum... Com a confirmação da associação Wildlife Friends Foundation, eles descobriram que esse bebê é, na verdade, um gato-pescador, uma espécie de felino muito rara e ameaçada de extinção no sudeste da Ásia.

Simba está fora de perigo e nas boas mãos dos membros do abrigo.

Gato-pescador: a raça do Simba

Este felino está ameaçado devido à destruição do seu habitat (zonas úmidas), bem como à caça furtiva e indiscriminada, que o deixa sem a sua principal fonte de alimento.

Taí um felino que refuta a crença de que os felinos não gostam de água. Como o próprio nome sugere, este animal alimenta-se principalmente de peixes. O Prionailurus viverrinus vive no Sul e no Sudeste da Ásia e está em perigo de extinção, principalmente pela destruição de seu habitat.

Este pequeno felino pode ser encontrado em diferentes áreas da Índia, mas principalmente no Nordeste deste país. Ele também vive no sopé dos Himalaias – no Nepal – e no Vale do Indo, no Paquistão. É geralmente visto em áreas de zonas úmidas: pântanos, lagoas marginais, riachos de maré e manguezais, e a uma altitude de até 1 500 metros.

Alguns atribuem as pernas reticulares do gato pescador a uma adaptação física aos seus hábitos. Porém, a membrana parcial que tem entre seus dedos não é mais desenvolvida que em outros felinos.

Ele pesa entre 6 e 16 quilos e mede entre 66 e 86 centímetros entre a cabeça e o corpo, longo e robusto. As patas são relativamente curtas, possuem cabeças largas e focinho alongado. Ele possui hábitos solitários e noturnos.

O gato pescador não apenas caça – usando suas patas – peixes a partir da margem de rios e córregos, ele também entra na água e nada, e até mergulha para capturar sua presa.

Contudo, os peixes não são sua única fonte de alimentação, também fazem parte de sua dieta:

Um felino em risco de extinção

Com uma expectativa de vida de 12 anos, o gato pescador está em risco de extinção, apesar do fato de  estar protegido por legislações nacionais em vários países onde habita.

Este felino aparece na lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), como uma espécie vulnerável. Além disso, também está no Anexo II da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Extinção (CITES) e são necessárias licenças para o seu comércio internacional.

Leia também
Mulher é presa depois de uma descoberta assustadora em sua casa

As principais ameaças sofridas por este felino são a destruição de zonas úmidas (por assentamentos humanos, terras usadas para a agricultura, etc.), a caça ilegal por várias razões (comida, pele, etc.) e a pesca destrutiva e indiscriminada, que diminui drasticamente sua principal fonte de alimentos.

Pedro Souza
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações