Filha de 6 anos salva a mãe de um abuso doméstico

Filha de 6 anos salva a mãe de um abuso doméstico

"O papai está machucando a mamãe. Ela disse que o ama, mas ele continua machucando-a": Jodie Keegans, 36 anos, conseguiu justiça depois de 3 anos de abuso doméstico graças a sua filha de 6 anos.

Tudo começou em 2005 quando Jodie Keegans, agora com 36 anos, conheceu Scott Keegans, 34 anos, em uma boate. Quatro anos depois, o casal se casou, em 2009. Até esse momento, Jodie não tinha nenhum motivo para se preocupar e o casal teve 3 filhos. O que Jodie não sabia é que o pai de seus filhos cobriria 95% de seu corpo com cortes e ferimentos.

"Começou muito bem, ele era um ótimo companheiro e pai no início, mas há cerca de três anos seu comportamento possessivo começou a crescer", Jodie explicou.

"Ele não queria que eu me aproximasse de ninguém e sempre abordava as crianças, perguntando "com quem a mamãe falou hoje?"

10 anos nesse relacionamento e Scott tinha controle total sobre a vida de Jodie. Ela não podia trabalhar, ter um celular nem sequer ver seus amigos ou família, e estava nas mãos do marido violento e cruel.

Scott batia, mordia e chutava Jodie regularmente, causando diversos ferimentos, incluindo um ombro quebrado, costelas quebradas e seis fraturas espinhais. Jodie admite que apanhou tanto que começou a sentir seus órgãos desistindo.

Mas em outubro de 2017, o destino de Jodie mudou quando um de seus três filhos contou para os professores o que acontecia em casa.

Sua filha foi corajosa e contou a eles, "O papai está batendo na mamãe no papel de parede de passarinho, ela diz que o ama mas ele continua machucando-a". Os funcionários da escola conseguiram alertar a polícia antes de chegarem à casa dos Keegans.

Apesar de Scott ter conseguido fugir, Jodie aproveitou a oportunidade para contar à polícia tudo sobre a gravidade do abuso doméstico que enfrentava, "quando os vi ali, soube que essa poderia ser minha única chance".

Leia também
A atitude de uma mãe ao encontrar com o assassino de sua filha

Scott foi preso no mesmo dia e Jodie levada ao hospital, onde os médicos suspeitaram de um acidente de carro. Além dos principais machucados, diversas fraturas e ossos quebrados, Jodie tinha uma orelha rasgada, tufos de cabelos arrancados e risco de falha pulmonar como resultado do impacto ao qual Scott a submeteu.

Em 5 de setembro, Scott Keegans encarou a justiça depois de 3 anos de "um dos piores casos" de violência doméstica, conforme descrito pelo Detetive Constable Steve Barnes. Depois de ser considerado culpado por 6 acusações de agressão, agressão sexual e estupro, o réu foi sentenciado a 18 anos de prisão.

A mãe acredita que, se não fosse pela coragem da filha, sua situação teria um final diferente.

"Minha filha é minha heroína por ter sido corajosa e falado na escola (...) ela realmente salvou minha vida."

Jodie agora dedica seu tempo para ajudar outras mulheres que enfrentam casos parecidos de abuso e violência doméstica.

• Mariane Meloni
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações