Aos 92 anos essa mulher descobriu que carregava um feto morto há mais de 50 anos em seu abdômen

Aos 92 anos essa mulher descobriu que carregava um feto morto há mais de 50 anos em seu abdômen

Levada ao hospital após uma queda, essa mulher de 92 anos fez uma estranha descoberta ao ver suas radiografias. Ela tinha um feto em seu abdômen há mais de 50 anos. 

Esse fenômeno, chamado cientificamente de "litopédio", conta somente com 300 registros em toda a história da medicina.

Aos 92 anos, esta mulher descobriu recentemente que tinha um feto de 50 anos em seu corpo. Foi depois de uma queda que esta senhora que mora no Chile foi ao hospital e a equipe médica lhe advertiu dessa estranha descoberta.

Leia também
Mulher cria bonecas tão realistas que quase acaba na prisão

De fato, quando os médicos trouxeram seus raios-X, eles também trouxeram com eles a estranha notícia: um feto estava acampando em seu abdômen por mais de 50 anos. No entanto, os médicos não sabiam imediatamente que era uma criança "não nascida". "Eles me explicaram que eu tinha um tumor", disse a nonagenária à BBC News.

Mas é focando na radiografia que os médicos foram capazes de identificar o fenômeno. Fetos calcificados, também chamados de "bebês de pedra", são casos extremamente raros. Na história médica, apenas 300 casos foram relatados.

Pedro Souza
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações