#10YearsChallenge: as redes podem estar colhendo informações dos usuários

#10YearsChallenge: as redes podem estar colhendo informações dos usuários

A tecnologia do reconhecimento facial pode se beneficiar do desafio. A brincadeira pode não ser tão inocente assim.

O #10YearsChallenge

O #10YearsChallenge foi a última moda viral que chegou do nada e em questão de minutos atingiu milhões de internautas e usuários de smartphone do mundo todo. O desafio consiste no seguinte: você deve postar, lado a lado, uma foto sua de 2009 e uma hoje, em 2019, para assim comparar como você mudou durante todos esses 10 anos. Milhões de pessoas nas várias redes sociais atuais entraram na brincadeira, desde pessoas comuns como familiares e amigos até mesmo as celebridades do momento, que fizeram um tremendo sucesso. Os destaques para as mudanças mais acentuadas ou as mais curtidas no Instagram ficam por conta de Caitlyn Jenner (William Bruce Jenner), pai de Kendall Jenner e Kylie Jenner, que é transexual e aproveitou o desafio para mostrar ao mundo sua transição. Outra que fez sucesso no aplicativo foi Nicky Minaj, cuja foto obteve mais de 2,1 milhões de curtidas.

A tecnologia do reconhecimento facial

Tudo isso parece apenas mais uma brincadeira inocente na internet, não é mesmo? Para alguns especialistas, ela pode não ser tão ingênua quanto parece. Mesmo que a moda passe tão rápido como começou, o que é uma característica desse tipo de desafio, milhões de imagens com a informação específica de como a pessoa envelheceu continuarão por aí; e é por isso que algumas empresas de tecnologia podem se beneficiar, principalmente as de reconhecimento facial. As empresas especializadas nesse tipo de tecnologia investem pesado nesse setor, e a brincadeira do #10YearsChallenge pode fazer que seu trabalho fique muito mais fácil.

Facebook e o Google, por exemplo, usam as informações contidas em seus sites para "alimentar a inteligência artificial dos robôs", afirma Anil Jain, pesquisador de visão computacional e biométrica em entrevista ao canal de notícias BBC. Convenhamos que o volume dessas informações é massivo, e facilita muito o trabalho das empresas de tecnologias.

Leia também
Miss Itália 2007 mostra seu novo rosto depois de ter sido atacada com ácido pelo namorado

"É só uma brincadeira. Mas no processo estamos fornecendo uma informação valiosa e etiquetada. É uma forma inteligente de coletar informação", afirma o pesquisador. Mas o que pode ser feito com essas informações sobre o envelhecimento dos usuários? Uma teoria da conspiração diz que o desafio foi criado pelo Facebook (mais especificamente por Mark Zuckerberg) para atualizar sua tecnologia de reconhecimento facial mais rapidamente, pois com a mudança no visual das pessoas, o programa não conseguia mais detectar os usuários de forma correta. Porém, o Facebook veio a público para esclarecer essa questão: "O desafio é um meme gerado por um usuário e que se tornou viral sozinho. O Facebook não começou essa tendência e não ganha nada com esse meme"

Para os pesquisadores, no entanto, a aposta que mais faz sentido é o da publicidade. Detectando uma velhice, os programas podem recomendar produtos para atenuar os efeitos da idade por exemplo; outra aposta seria para ofertar produtos no segmento da saúde, como um seguro de vida. Outros ainda acreditam que essa pode ser uma forma de monitorar pessoas inocentes que utilizam as redes sociais apenas por lazer. De qualquer forma, é melhor sempre termos cuidado com esses desafios que aparecem nas redes! 

(Fonte: BBC) 

Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações