Brasileiros desenvolvem alternativa inteligente aos canudos de plástico

Brasileiros desenvolvem alternativa inteligente aos canudos de plástico

Em um TCC, alunos criam canudo comestível como alternativa aos de plástico e que não agridem o meio ambiente. Veja detalhes no vídeo acima!

Projeto 100% brasileiro

Os utensílios de plástico estão cada vez mais poluindo o meio ambiente, na maioria das vezes gerando consequências devastadoras e irreversíveis. Por isso, hoje em dia, os estudos para criar meios que substituam o plástico estão em alta e com grande adesão da população mundial para reduzir os danos causados pelo uso desenfreado do material. 

Foi pensando nisso que um grupo de alunos decidiu focar seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) em alternativas para combater o uso de um dos maiores vilões atuais: os canudos plásticos. E as pesquisas foram um grande sucesso.

Alex Vidotto, Aline Molena e Ariane Guerra são alunos estudantes de Química da ETEC Amim Jundi, de Osvaldo Cruz, localizada no interior de São Paulo, e são os responsáveis pelo projeto, que criou um alternativa totalmente biodegradável e que não agride o meio ambiente, o canudo comestível.

Uma descoberta incrível

O aluno Alex Vidotto, um dos membros da equipe que desenvolveu o canudo comestível contou em entrevista à revista Galileu como foi possível criar a tal "iguaria".  Segundo ele, foram utilizados polissacarídeos (substância parecida com um açúcar) retirados de bagaços e cascas de frutas, como por exemplo a manga, abacaxi, uva, maracujá e morango. Para separar os polissacarídeos da fração líquida da solução, foi utilizadoum solvente, sendo assim possível obter um "filme biodegradável e resistente", que serve para moldar o canudo e lhe conferir a forma do instrumento como estamos acostumados. “Nós extraímos os polissacarídeos das frutas e o adicionamos a uma solução com uma polpa e outros reagentes para produzir um filme biodegradável: a partir dele, nós moldamos o canudo”, afirmou o aluno durante a entrevista.

Vantagens

Além de ser totalmente biodegradável e não poluir o meio ambiente como os canudos convensionais, os criadores explicam que o canudo comestível também tem outras vantagens. De acordo com Vidotto, o canudo é altamente flexível, e o melhor: ele mantém o sabor e a cor da fruta que serviu de material para ser produzido. Ele também garante que o produto é totalmente natural, não sendo utilizados nenhum tipo de aromatizante ou conservante, conservando as propriedades naturais presentes nas frutas. Como se já não bastasse, o canudo também auxilia na digestão: “O polissacarídeo é muito rico em fibras digestivas e ajuda no funcionamento da flora intestinal”, explicou Vidotto.

Testes

Mas claro que tudo isso só foi possível após um árduo trabalho dos alunos e uma bateria de testes que comprovam a eficácia do canudo comestível. As alunas envolvidas no projeto explicam que testaram a solubilidade do produto na água do mar, destino de toneladas de plásticos todos os dias. E o canudo se mostrou uma ótima alternativa aos tradicionais: “No teste, ele durou poucos minutos para se dissolver e acreditamos que não passe de alguns dias para ele se degradar”, disse Vidotto. Para se ter uma ideia, o plástico demora uma média de 400 anos para se decompor na natureza. 

Leia também
Mulher cria bonecas tão realistas que quase acaba na prisão

A ideia é uma grande descoberta para o Brasil, que ocupa o 4º lugar na lista de maiores produtores de plástico no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, China e Índia.

(Fonte: Revista Galileu) 
Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações