Cristiano Ronaldo não tem tatuagens. Por que será?
Cristiano Ronaldo não tem tatuagens. Por que será?
Leia mais

Cristiano Ronaldo não tem tatuagens. Por que será?

Jogador de futebol e gato da Copa, Cristiano Ronaldo não ostenta nenhuma tatuagem. O motivo vai surpreender você.

Volta e meia, o craque português e galã Cristiano Ronaldo exibe o físico invejável em campanhas de moda e ensaios fotográficos. Uma dúvida, porém, sempre intrigou os fãs: por que CR7 não exibe tatuagens, como a maioria de seus colegas do futebol mundial?

As tattoos são moda entre os jogadores de futebol, principalmente no Brasil. A maioria dos brasileiros escalados para a Copa Mundo da Rússia 2018 ostenta um grande número de tatuagens, como é o caso de Neymar e Daniel Alves. O capitão da Seleção Espanhola, Sergio Ramos, tem os braços e as costas cobertos por tatuagens. Só o veterano David Beckham, aposentado do futebol inglês, tem mais de 40. Apesar da vaidade, Cristiano Ronaldo, que é um dos maiores jogadores de futebol do mundo se recusa a marcar o corpo.Mas por que será?

O motivo é mais que nobre: Cristiano Ronaldo é doador de sangue regular. Em muitos países, quem faz tatuagens espera de 6 meses a um ano para poder doar. A medida é para evitar a transmissão de doenças, como hepatite, que possam ter sido contraídos pelo doador durante a realização do procedimento, o que colocaria em risco a saúde de pacientes que recebam o sangue contaminado. No Brasil, a restrição é ainda maior. Somente pessoas que tenham feito tatuagem há mais de 12 meses podem fazer a doação de sangue. O mesmo vale para quem possui piercings, com proibição total durante o uso de piercings em regiões de mucosa, como oral ou genital.

Cristiano Ronaldo importa-se tanto com a causa que chegou a ser em 2015 embaixador da campanha #BeThe1Donor, criado por uma empresa farmacêutica para incentivar a doação de sangue entre os jovens. Ele também é doador cadastrado no banco de medula óssea. CR7, que é pai de quatro crianças, fez uma doação no ano passado para o filho do ex-jogador da Seleção Portuguesa Carlos Martins, que tinha leucemia."Doar medula óssea é algo que muitas pessoas pensam ser uma coisa difícil, mas nada mais é que retirar sangue e não dói. Eu o fiz uma vez e farei novamente se necessário, pois é uma doença que afeta muitas crianças e precisamos ajudá-las. Não custa nada, é um processo simples, e nos sentimos felizes porque sabemos que estamos ajudando outra pessoa", explicou à imprensa na epóca.Esta não é a única boa ação em que o ídolo português está envolvido.

Cristiano Ronaldo é considerado o jogador mais solidário da Europa e tem seu nome envolvido na doação de dinheiro para melhorias em hospitais, reconstrução de escolas na Palestina e às vítimas de um terremoto que devastou o Nepal em 2017.Ou seja, além de lindo e bom de bola, ainda é engajado!

Escrito por Pedro Souza
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações