Uma mãe de 23 anos foi presa por vender seu filho recém-nascido por cerca de 60 mil reais

Uma mãe de 23 anos foi presa por vender seu filho recém-nascido por cerca de 60 mil reais

Barnokhon Rasulzhan Kyzy tentou vender seu filho no mercado negro poucos dias depois de dar a luz. As autoridades intervieram a tempo para evitar a transação e a jovem foi presa. 

Barnokhon Rasulzhan Kyzy, jovem russa de 23 anos, ficou 6 meses na prisão a espera de uma investigação criminal. A polícia a prendeu quando ela tentava trocar seu filho recém nascido por uma quantia equivalente a 60 mil reais no mercado negro. As autoridades resgataram o bebê graças à intervenção de um grupo de ativistas anti escravistas chamado Alternative. Foram eles que encontraram o anúncio e entraram em contato com a jovem fazendo-se passar por compradores interessados.

Eles a prenderam quando foram efetuar a troca. Não era a primeira vez que Rasulzhan tentava vender um filho. Ela tentou vender sua filha mais velha de um ano mas a operação fracassou. Seus três filhos encontram-se bem e agora que a mãe foi presa eles serão postos em adoção. 

Compra e venda de crianças

Infelizmente não é o primeiro caso deste tipo na Rússia. Essas mulheres que tentam vender seus filhos utilizam documentos falsos para enganar o sistema legal e colocá-los para adoção. Nas últimas semanas uma mulher quis vender seu filho recém nascido por 69 libras, cerca de 350 reais, e outra por 3.500 libras, cerca de 18 mil reais. 

Leia também
Mãe encontrou a filha em pé em cima do vaso sanitário e o motivo a fez chorar

O perigo da compra e venda de menores reside na intenção dos compradores. As autoridades temem que as crianças caiam em mãos de criminosos sexuais ou em quadrilhas de tráfico de órgãos. 

Imagem: East2west news 

Fonte: The Sun

Gabriela Raposo
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações