Menina com paralisia cerebral salva irmão bebê

Menina com paralisia cerebral salva irmão bebê

Uma menina com paralisia cerebral vê seu irmão cair numa piscina e sua atitude acaba salvando sua vida.

Lexie Comeau-Drisdelle não consegue andar nem falar, mas mesmo assim, encontrou uma forma de salvar seu irmão ainda bebê de se afogar na piscina da família. A jovem menina de nove anos de idade de Dartmouth, na Nova Escócia, está confinada à cadeira de rodas devido a sua paralisia cerebral, mas ainda assim ela conseguiu ficar atenta ao seu irmão de um ano, Leeland. 

Como aconteceu 

Em um dia de primavera, a família de Lexie estava correndo com os preparativos para sua festa de aniversário no quintal. Enquanto os adultos organizavam a casa, fazendo aquela limpeza de última hora e ajeitando a decoração, a avó ficou de olho nela e em Leeland. Mas por meio de segundos, a vó se distraiu e o menino acabou caindo na piscina. Quando a garota viu o desastre, quis alertar a família, mas sendo fisicamente inapta a ir em busca do irmão ou falar para a família da possível tragédia que estava para acontecer, ela fez o que ela podia na hora: ela gritou.

Leia também
Estas irmãs deram as mãos quando nasceram. Seis meses depois, elas ainda são inseparáveis

Lexie soltou um grito tão alto que toda a sua família parou o que estavam fazendo e vieram correndo. A avó de Lexie, Nancy Comeau-Drisdelle, correu para dentro do quarto e encontrou a Lexie gritando e apontando para a porta de trás.“Quando minha mãe me contou o que estava acontecendo, eu rapidamente olhei pela janela e lá, na altura da piscina, vi a sua cabecinha”, disse a mãe de Lexie, Kelly Jackson. “Eu entrei em pânico, e a minha mãe rapidamente correu para ele e o tirou da água”, completou.  

Graças ao rápido reflexo de Lexie para ajudar, seu irmãozinho hoje passa bem. “Na hora foi muito assustador. Achamos que as coisas não iriam terminar bem, abraçamos o menino um milhão de vezes. Uma vida pode mudar em dois segundos e estamos muito gratos que a Lexie tenha sido tão rápida em nos alertar”, explicou Kelly. No dia seguinte, a família colocou uma grade ao redor da piscina, junto com um cadeado. 

Premiação 

Lexie se tornou uma heroína e foi premiada pelo Conselho Halifax da região e também pelo departamento de polícia da sua cidade. Até o prefeito se manifestou a respeito da notícia, em sua conta no Twitter, ele escreveu: “Heróis podem ter todos os tamanhos. Foi realmente um prazer premiar a jovem Lexie por alertar sua mãe quando seu irmão caçula escorregou e caiu na piscina”, compartilhou.

Kelly diz que ela espera que a história de Lexie ajude outras pessoas a perceberem que só porque alguém tem uma limitação, como a paralisia cerebral, não significa que eles não sejam inteligentes e não entendam o que está acontecendo ao seu redor. “Algumas pessoas acham que porque você tem uma deficiência, você não é capaz de fazer coisas, mas se ela pudesse andar, ela teria corrido até ele e o agarrado, assim o garoto nunca teria ido até lá. Sua limitação é totalmente física. Ela é uma menina muito inteligente” disse a mãe.

Agora Lexie não é só uma garota inteligente e uma irmã amada... ela é uma heroína também! Compartilhe essa história para encorajar as pessoas a pensarem na segurança de suas piscinas em casa e a nunca subestimarem o poder de ter uma irmã querida ao seu lado.

• Bruna Moura
Leia mais