Como acelerar a cicatrização de uma ferida?

Como acelerar a cicatrização de uma ferida?

Você está com uma ferida feia e tem medo de ficar com marcas na sua pele? Oh My Mag explica, em detalhes, o processo de cicatrização e dá dicas para acelerá-lo.

O que é a cicatrização?

A cicatrização de uma ferida resulta de um mecanismo fisiológico complexo que ocorre em duas grandes fases distintas cuja duração varia de acordo com o indivíduo. A primeira fase é conhecida como "cura primária".

Ela é dividida em três subcategorias:

- fase de detersão: caracteriza-se pela formação de coágulos sanguíneos na ferida, o que permitirá interromper o sangramento

- fase de brotamento: as células do tecido conjuntivo produzem mais colágeno e elastina para restaurar a pele danificada

- fase da epiderme: a ferida é fechada por uma cicatriz primária. Então vem o segundo estágio da cicatrização, que é o "amadurecimento da cicatriz". Consiste em uma remodelação da cicatriz primária para levar a uma cicatriz definitiva.

Por que limpar ajuda a cicatrização?

Em tempos normais, a pele é uma barreira natural que protege o corpo contra patógenos e outras bactérias que podem colonizá-lo. Mas a formação de uma ferida é, de certo modo, uma brecha através da qual elementos microbianos podem entrar mais facilmente.

Em caso de lesão, o risco infeccioso aumenta dez vezes. Para diminuí-lo ao máximo, é imperativo limpar a ferida de modo a livrar-se de organismos externos.

Na linguagem médica, falamos de antissepsia. Ela é essencial na presença de uma lesão, bem como antes de qualquer intervenção médica ou cirúrgica. Embora os métodos de antissepsia sejam múltiplos e dependam da natureza da lesão, o uso local de substâncias antissépticas é um dos mais comumente usados.

Como usar um desinfetante?

A regra de ouro para obter a melhor cicatrização possível é desinfetar adequadamente a ferida e protegê-la. Mas antes de aplicar um antisséptico, é essencial limpar a ferida com água e sabão ou solução salina, de modo a remover detritos e germes da pele.

Leia também
Jovem acorda com o corpo coberto de hematomas e médicos dão diagnóstico assustador

Após a secagem da lesão, a aplicação de um antisséptico é o próximo passo na antissepsia. Há uma infinidade de antissépticos cujas propriedades e eficácia diferem de acordo com a composição química. Os produtos à base de clorexidina geralmente são recomendados para um uso caseiro.

A última fase será a da proteção da ferida, previamente seca, utilizando um curativo adaptado à sua tipologia. Este processo deve ser repetido diariamente para diminuir a proliferação de microrganismos que podem causar infecção.

Bruna Moura
Sem Internet
Verifique suas configurações