E se o motivo que leva as mulheres a serem infiéis for tentar salvar o casamento?

E se o motivo que leva as mulheres a serem infiéis for tentar salvar o casamento?

E se o motivo que leva as mulheres a serem infiéis não for a vontade de desbravar o proibido ou largar o parceiro, mas sim... salvar o casamento? É o que afirma a socióloga norte-americana Alicia Walker.

As mulheres traem os maridos por um bom motivo? É mais ou menos o que concluiu Alicia Walker, em um estudo realizado sobre mulheres infiéis.

Depois de entrevistar 50 mulheres entre 24 e 65 anos de idade, durante um ano, essa professora universitária deduziu que a infidelidade nem sempre é induzida por uma vontade de rompimento. Pelo contrário, na maioria dos casos, a questão é salvar o casamento.

Preencher a falta

Leia também
Ao vivo, ela descobre que foi traída pelo marido e termina o casamento

Em sua obra The Secret Lives of Cheating Wives (A vida secreta das mulheres infiéis), Alicia Walker detalha os motivos da infidelidade. E para a maioria das mulheres que ela encontrou, trata-se de uma vida sexual a ser satisfeita. “Mais da metade das mulheres (...) me disse: ‘não tem sexo no meu casamento ou eu não chego ao orgasmo, é por isso que eu procuro fora’”, revela a especialista ao The Sun.

Alicia Walker também pesquisou, mais precisamente, mulheres de 40 anos ou mais, que ainda amam os parceiros mas têm seus casos extraconjugais. Ela concluiu que se trata de uma “decisão deliberada e pensada”. Essas mulheres estão “determinadas a conseguir o que falta no relacionamento, ou seja, os orgasmos, mas querem permanecer casadas”.

Ser infiel é, para elas, um jeito de preservar o casamento buscando fora o que falta. A autora do estudo afirma que depois de conseguir uma vida sexual satisfatória, as mulheres se tornam melhores mães e esposas.

Pedro Souza
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações