Ter recaída com ex pode fazer bem, dizem pesquisadores

Ter recaída com ex pode fazer bem, dizem pesquisadores

Dormir com o ex pode ser positivo e ajudar a superar o término, segundo pesquisa publicado em uma revista científica

Todo mundo sabe que a pior coisa a fazer quando se está tentando esquecer alguém do passado é acabar na cama com ele (ou ela). Mas esta pesquisa diz que pode não ser bem assim. Um estudo divulgado na publicação científica Archives of Sexual Behaviour sugere que fazer sexo com um ex não atrapalha o processo de superação de um relacionamento que chegou ao fim.

A pesquisadora americana Stephanie Spielmann, da Wayne State University, tem estudado os efeitos da chamada "recaída" para entender por que tanta gente passar por isso, independente da idade ou do gênero. Recentemente, ela e sua equipe conduziram dois estudos. O primeiro procurou conhecer o dia a dia de 113 pessoas que tinham terminado um relacionamento recentemente. Depois de dois meses, eles completaram um teste online que perguntava se haviam tentado manter contato físico com o ex, de que maneira ainda estavam conectados emocionalmente e como se sentiam a cada dia.

O segundo estudo reportou as tentativas bem-sucedidas ou não de relacionamento sexual de 372 participantes com seus exparceiros e se ainda se sentiam ligados emocionalmente a eles. Os cientistas chegaram à conclusão de que procurar por sexo com o antigo companheiro não os impediu de seguir com a vida. Algumas pessoas se sentiam mais motivadas e positivas depois da recaída, mesmo aquelas que ainda nutriam sentimentos profundos.

Leia também
Mãe prestava homenagem à memória do filho morto quando uma estranha se aproximou e mudou tudo

"A pesquisa sugere que o temor sobre fazer sexo com um ex pode não ser uma verdade", explicou Spielmann ao tabloide inglês The Sun. "Nós devêssemos, talvez, avaliar mais criticamente as motivações por trás disso", completa. A pesquisadora afirma que suas descobertas ilustram a necessidade de se compreender melhor os términos de relacionamento por causa do impacto que eles podem ter na saúde mental das pessoas.

Vale lembrar que os estudos foram realizados com uma pequena amostragem. Sempre há a possibilidade de a teoria não funcionar pra todo mundo. Mas que é uma boa desculpa para colocar os fantasmas embaixo da cama, isso é! 

Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações