Três boas razões para adotar um cão que foi maltratado

  • Adotar um cão maltratado?
  • É um incrível gesto de amor
  • ...mas também uma grande responsabilidade!
  • Você terá que respeitar algumas regras...
  • que mudarão um pouco sua rotina.

Alguns cães passaram por traumas reais no passado. E alguns donos estão dispostos a arriscar muito para dar nova vida a esses animais maltratados. Aqui estão algumas boas ideias, mas também algumas dicas para dar uma segunda chance a esses pobrezinhos.

1 - Dê uma nova chance

Adotar um cachorro de um abrigo já é um gesto maravilhoso em si mesmo, de amor e confiança, e só podemos encorajá-lo dessa maneira. Mas se você optar por um animal que sofreu maus-tratos, então seu gesto é ainda mais corajoso!

Esses animais particularmente sensíveis e medrosos quase nunca são adotados. As famílias relutam em levar um animal que tem dificuldade em depositar sua confiança no ser humano e que tenderá a sentir medo e solidão nos primeiros dias de adoção.

No entanto, não desanime com estas atitudes um pouco distantes, já que o animal com um terrível passado mostrará em breve sua total apreciação depois de alguns dias ou semanas em um lar acolhedor e amoroso.

2 – Acabe com ideias preconcebidas

Um cão espancado é necessariamente um cão problemático? Essa crença infelizmente está firmemente enraizada na mente do público em geral, e as associações lutam todos os dias para combater esse mito, que muitas vezes impede que os adoráveis animais ​​encontrem um novo lar.

Alguns cães maltratados podem desenvolver problemas comportamentais, como falta de limpeza ou medo excessivo de estímulos externos. No entanto, agir com o seu cão diariamente, como se ele não tivesse motivos para pânico, pode ser uma boa maneira de fazê-lo entender que ele não tem nada a temer e, assim, ajudá-lo a retornar ao comportamento normal.

Leia também
Cadela prenha abandonada salva por um abrigo

3 - Descubra uma nova vida

Adotar um cão que teve uma história de abuso trará mudanças profundas em seu cotidiano. Assim, para dar confiança ao pequeno animal, será necessário estabelecer algumas regras, como interações em horários específicos do dia.

Da mesma forma, você terá que adaptar seus hábitos, por exemplo, sobre os passeios, a faxina, os gestos e o ruído que se produz naturalmente em uma casa composta de várias pessoas. Os passeios com ele terão que ser feitos gradualmente, primeiro em ambientes silenciosos, antes de inserir gradualmente a atividade e a animação.

• André Lourenço
14 fotos de cachorros antes e depois da adoção. A prova de que o amor mudou suas vidas!

14 fotos de cachorros antes e depois da adoção. A prova de que o amor mudou suas vidas!


Sem Internet
Verifique suas configurações