Tragédia com um cão a bordo de um voo da United Airlines
Tragédia com um cão a bordo de um voo da United Airlines
Leia mais

Tragédia com um cão a bordo de um voo da United Airlines

Uma trágica história aconteceu a bordo de um voo de Houston, Texas, para Nova York, nos Estados Unidos. Um passageiro documentou e compartilhou no Facebook como exatamente a United Airlines matou um cachorro. Assista ao vídeo para saber mais.

Os Detalhes

Uma família que viajava de Houston a Nova York no dia 13 de março, a bordo de um voo da United Airlines, trouxe com eles seu cachorrinho, um bulldog francês chamado Kokito, em uma pequena caixa de transporte para cães. Após o embarque, os comissários de bordo disseram a família que o cão de 10 meses deveria ser mantido no compartimento superior sem qualquer fluxo de ar ou água disponível.

Ao aterrissar ao seu destino, a família abriu a caixa para ver o cachorrinho, mas ele não respondia. Após repetidas tentativas de reanimar o filhote sem sucesso, a família foi forçada a aceitar que o animal de estimação morrera no meio do voo. Alguns passageiros afirmaram ter ouvido o cão chorando durante todo todo o voo, mas que parou de repente. 

Apesar do fato de que os comissários de bordo terem insistido para que o cão fosse colocado no compartimento geral "porque ele bloqueava o caminho", a United Airlines se apresentou e admitiu a total responsabilidade pelos eventos e está investigando a situação. "Este foi um trágico acidente que nunca deveria ter ocorrido, já que os animais de estimação nunca deveriam ser colocados no compartimento superior. Nós assumimos a responsabilidade total por essa tragédia e expressamos nossas mais profundas condolências à família e estamos empenhados em apoiá-los. Estamos investigando minuciosamente O ocorrido para evitar que isso aconteça de novo ", disse a companhia em uma declaração pública.

De acordo com a política da United, "uma caixa de transporte deve caber completamente sob o assento na frente do cliente e permanecer lá em todos os momentos". Os passageiros foram reembolsados por seus vôos, bem como pela taxa paga para levar o cachorro a bordo. 

Escrito por Gouvea Aline
Última modificação
Sem Internet
Verifique suas configurações