Calculando a idade de um cachorro: um ano humano não corresponde a sete anos de cão!
Calculando a idade de um cachorro: um ano humano não corresponde a sete anos de cão!
Leia mais

Calculando a idade de um cachorro: um ano humano não corresponde a sete anos de cão!

Uma crença espalhada por aí afirma que para converter a idade de um cachorro em idade humana, basta multiplicar por sete. Bom, essa técnica tem inúmeras limitações.

Que dono de cachorro ou de gato nunca tentou converter a idade de seu companheiro de quatro patas em idade humana? Afinal, não dizem que é só multiplicar o número de anos do animal por sete para obter um equivalente que nos permita entender melhor em que período da vida o bichinho está? Ainda que essa concepção seja amplamente conhecida, ela está errada.

Além de satisfazer um desejo dos donos de antropomorfizar seu bichinho de estimação, estimar a idade de um cão ou de um gato em idade humana pode se mostrar bem útil para garantir a saúde dos animais. Como explica Jesse Grady no site The Conversation: “Determinar a idade “real” do animal é importante pois permite que veterinários como eu recomendem cuidados específicos de acordo com a fase da vida em que estão”.

Ainda que tenha sido estabelecido que um cachorro vive, em média, um sétimo da vida humana, diversos fatores como raça, tamanho, nutrição e peso podem fazer essa estimativa variar. Animais maiores costumam viver menos tempo que animais pequenos. Um chihuahua vive de 12 a 18 anos, enquanto um dog alemão tem uma expectativa de vida de 8 a 10 anos.

Uma classificação baseada nas fases da vida

Embora a longevidade dos gatos varie bem pouco, a dos cães pode apresentar diferenças notáveis. Para atenuar essas diferenças, os veterinários adotaram uma nova metodologia, que permite dividir a vida dos cães em seis categorias: filhote, júnior, adulto, maduro, sênior, idoso. Essa divisão se mostra bem mais prática, e uma classificação parecida é usada para o homem.

O filhote vai desde o nascimento até a maturidade sexual. O júnior é capaz de se reproduzir e ainda crescer. O adulto parou de crescer, está maduro sexual e estruturalmente. Um cão maduro já viveu de 50 a 75% de sua vida. Um sênior está nos últimos 25% de sua expectativa de vida. Um cão idoso já passou da longevidade média determinada por suas características externas.

Com essa base fica possível sobrepor as fases de desenvolvimento do cão com as do homem e obter uma estimativa da idade “real” do animal, uma idade que será diferente de acordo com os diversos fatores mencionados anteriormente.

Uma classificação parecida para os gatos

Entre os gatos, a classificação é parecida com a dos cães: filhote, júnior, jovem, maduro, sênior e idoso. Como o tamanho dos felinos é relativamente pouco influenciado pela raça, a expectativa de vida não varia tanto de um indivíduo para outro. Na sua próxima visita ao veterinário, você já saberá que é melhor falar em fase de desenvolvimento do que em idade real do seu animal!

Escrito por Agostinho De Freitas
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações