Após acordar de coma, menino sussurra apenas duas palavras e comove o mundo

Após acordar de coma, menino sussurra apenas duas palavras e comove o mundo

Depois de ter sido vítima de agressão extrema em um caso de bullying, menino de 12 anos acorda de coma e sussurra apenas duas palavras, o suficiente para comover o mundo.

Um caso chocante

A cidade de South Elgin, localizada no estado Illinois, nos Estados Unidos foi palco de uma verdadeira tragédia. O jovem Henry Sembdner, matriculado na escola secundária de Kenyon Woods foi mais uma vítima de um caso de bullying, prática muito violenta porém muito comum nas escolas de hoje, principalmente nos Estados Unidos. O que parecia ser um dia normal para o garoto de 12 anos tornou-se o dia mais aterrorizante de sua vida. Henry caminhava tranquilamente pelos corredores da escola, quando de repente esbarrou em um outro aluno que vinha em sua direção. Em uma situação dessas, o esperado é que, no mínimo, ambas as partes se desculpem e sigam com suas vidas; mas não foi isso que aconteceu com o pequeno garoto.

Detalhes do ocorrido 

Após o esbarrão, o garoto conhecido por ser o "valentão" da escola e que vinha no sentido contrário de Henry ficou furioso e resolveu descontar sua ira no jovem. Com muita raiva, tacou o estudante no chão e imediatamente pulou em cima dele, desferindo uma saraivada de socos e murros diretamente em sua cabeça. Henry foi agredido tão violentamente que seu cérebro começou a sangrar devido às fraturas sofridas na cabeça. No hospital, tanto a família do garoto quanto seus colegas de sala ficaram extremamente comovidos com a situação em que ele se encontrava. Devido aos ferimentos graves, Henry teve de ser submetido a um coma induzido para ter mais chances de sobreviver.

A comunidade geral da cidade prestou apoio à família e aos amigos e, nas redes sociais, mandavam inpumeras mensagens de melhoras para o jovem rapaz. Até mesmo a hashtag #Henry foi criada e espalhada na internet.Henry é fã de carteirinha do time de beisebol Chicago, e para homenageá-lo, seus colegas de escola vestiram os uniformes da equipe e tiraram fotos na torcida de que o garoto melhorasse. O caso chegou aos ouvidos de Anthony Rizzo, estrela do time de beisebol do Chicago, e se manifestou nas redes também torcendo para que o garoto saísse daquela situação o mais rápido possível. Vendo esse gesto, a mãe de Henry, Karen, ficou muito emocionada, e se manifestou: "Tenho certeza de que ele [Henry] mostra que há pessoas que se importam. Eu acho incrível ver quantas pessoas podem se unir por apenas uma pessoa", declarou.

Melhora gradativa

Com o passar do tempo, o garoto apresentou várias melhoras. Dia após dia, seu quadro clínico já apresentava progresso e era apenas uma questão de tempo para que ele se recuperasse. De repente, um dia, ele acordou do coma. Segundos após abrir os olhos, o garoto proferiu apenas duas palavras: "Tenho fome".

Leia também
Saúde: essa mãe decidiu operar o filho para sumir com uma marca de nascença

Para nós que estamos de fora, essas palavras podem não ter nenhum significado importante, mas para Henry e sua família e amigos, essa foi a maior vitória de suas vidas. Para quem viu o estado em que o menino ficou após o violento caso de agressão gratuita, com certeza é um alívio indescritível, pois dava para imaginar que o garoto nunca mais falaria nenhuma palavra, ou nem mesmo acordaria. 

Gouvea Aline
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações