Adolescente muçulmana quebra os estereótipos do boxe ao usar véu para competir no ringue
Adolescente muçulmana quebra os estereótipos do boxe ao usar véu para competir no ringue
Leia mais

Adolescente muçulmana quebra os estereótipos do boxe ao usar véu para competir no ringue

Ela diz estar quebrando estereótipos no boxe tornando-se uma das primeiras a competir usando um véu.

Feisty Safiyyah Syeed tem 18 anos, é de Bradford, West Yorkshire, Inglaterra e planeja entrar no ringue para sua primeira luta oficial amadora ainda este ano, ostentando o "hijab" lenço tradicional, bem como mangas compridas e leggings.

A Associação Internacional de Boxe (AIBA) suspendeu no mês passado a proibição de véus e outros uniformes de corpo inteiro que os combatentes usam por motivos religiosos.

A adolescente começou o boxe há um ano depois de escrever uma lista de coisas que gostaria de fazer  enquanto sofria de uma doença não identificada que resultou em anorexia e bulimia. Ela esteve freqüentemente de cama entre seus 16 e 17 anos, como resultado dessa doença e viu seu peso despencar depois de viver comendo apenas uma banana por dia.

Desde então, Feisty, que está estudando em um programa de liderança na universidade, começou a treinar duas vezes por dia na Academia de Boxe Lights Out em Bradford, West Yorkshire. 

"O Boxe me mantém sã e me mantém feliz, eu absolutamente amo isso. Comecei apenas por diversão, mas eu realmente me apaixonei pelo esporte", disse ela, que trabalha como voluntária em uma instituição de caridade para ajudar pessoas que possuem problemas de saúde mental e luta com homens e mulheres durante o treinamento. 

A decisão de permitir que boxeadoras usem véu em competições internacionais por motivos religiosos, foi anunciada na reunião do Comitê Executivo da AIBA em Istambul, na Turquia, no início de fevereiro.

Restrições sobre o uso de um véu enquanto competem no boxe tem sido uma questão em curso no boxe, afetando muitas pugilistas mulheres muçulmanas.

A proibição impediu que uma boxeadora de 18 anos de Oakdale, Minnesota, nos Estados Unidos, competisse a nível internacional. Direitos que muitas mulheres ainda estão conquistando em países mais conservadores.

Mulher cria bonecas tão realistas que quase acaba na prisão
Leia também
Mulher cria bonecas tão realistas que quase acaba na prisão

Saiba mais sobre a história de Feisty Safiyyah Syeed no vídeo acima!

(Fonte: Daily Mail) 

Escrito por Gouvea Aline
Sem Internet
Verifique suas configurações