Médicos prescreveram ibuprofeno para criança e a mandaram para casa. Ela perdeu a vida dias depois

Médicos prescreveram ibuprofeno para criança e a mandaram para casa. Ela perdeu a vida dias depois

Um grave caso de negligência médica no último mês de abril terminou com a vida da pequena Evie Crandle de apenas 1 ano e 3 meses. Seus pais estão agora lutando no tribunal por justiça.

9 meses atrás Samantha Mcneice e Phil Crandle perderam sua pequena Evie. Eles levaram a bebê gravemente doente para o Hospital Whiston com sintomas muito graves. Evie tinha lábios brancos, vomitava muito, tinha mãos e pés frios e febre acima do normal, 39,9 ºC.

Os médicos que trataram o bebê diagnosticaram uma infecção urinária e prescreveram um analgésico para bebês (Calpol) e ibuprofeno . Eles acreditavam que o bebê já podia ir para casa e seus pais confiaram nos especialistas, apesar de terem suas dúvidas.

Leia também
Confira essa dica super simples para saber o sexo do bebê

Samantha e Phil perguntaram aos médicos se não seria uma infecção mais séria, como sepse, mas não foram escutados. Evie morreu em decorrência da sepse dias depois de sair do hospital.

O jovem casal ficou arrasado após a perda do bebê, toda a vida deles girava em torno da bebê, que era o centro do universo para eles. Eles levaram o caso para os tribunais de Liverpool, esperando por justiça, sua filha tinha morrido devido a uma negligência médica grave.

Duas enfermeiras pediatras que trataram de Evie reconheceram no tribunal que haviam esquecido de preencher os documentos relacionados à septicemia após as observações da menina. As anotações das enfermeiras revelaram que a menina apresentava sintomas preocupantes como 204 batimentos por minuto, quando o normal em um bebê de 15 meses está entre 100 e 150.

O dano infligido é irreparável, embora Samantha e Phil esperem que a justiça seja feita.

• André Lourenço
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações