Garçonete reage á assédio e dá "mata-leão" em cliente

Garçonete reage á assédio e dá "mata-leão" em cliente

Garçonete partiu para a agressão depois de ser tocada sem consentimento por um cliente. O homem estava com a namorada no restaurante e é pai de duas meninas.

Uma garçonete de uma pizzaria nos Estados Unidos chamou atenção nas redes sociais ao reagir a um caso de assédio sexual cometido por um cliente. Emelia Holden, de 21 anos, partiu para aagressão após ser tocada sem consentido por Ryan Cherwinski.

Ele estava acompanhado da namorada no restaurante e acabou preso. O incidente aconteceu na cidade turística de Savannah, no Estado da Geórgia. Imagens da câmera de segurança do estabelecimento mostram Emelia Holden anotando o pedido de uma mesa e caminhando em direção a uma bancada quando Ryan Cherwinski passa por trás dela, toca suas nádegas e segue andando como se nada tivesse acontecido. Imediatamente, ela o puxa pela gola da camisa, dá um "mata-leão" e o empurra contra a parede. A garçonete ainda é vista no vídeo gritando com o cliente após o assédio.

Ryan Cherwinski tem 31 anos, mora na Flórida e estava no estabelecimento na companhia de Erica Martin, que é mãe de suas duas filhas gêmeas e com quem vive um relacionamento há 11 anos. Ele negou ter bolinado a jovem, afirmando que estava apenas tentando liberar a passagem para seguir de volta para sua mesa. Mas não houve jeito: Ryan acabou preso depois que a polícia foi chamada por colegas de trabalho da garçonete. Os agentes confirmaram o assédio através de imagens gravadas pelo próprio estabelecimento, que acabaram viralizando.

O cliente abusador passou duas noites na cadeia e foi liberado após pagar a fiança de U$ 2.500,00 o equivalente a R.000,00. Agora, ele também responde a um processo, já que o toque não consensual de partes íntimas é considerado crime pelas leis do Estado da Geórgia.

A garçonete Emelia Holden contou à imprensa americana que achou que o toque inapropriado fosse brincadeira de algum colega, mas que reagiu instintivamente ao perceber que estava sendo vítima de abuso sexual. "Eu não pensei, só reagi. Nunca tinha feito isso antes. Olhei pra ele e disse 'Não me toque, seu filho da p***'. Não me importa quem você é, você não tem o direito de me desrespeitar", explicou ela à revista People.

Leia também
Em Nova Iorque, essa mulher se expôs ao assédio das ruas. Ela não esperava todos esses comentários...

Agora, Emelia aproveita a fama instantânea para tentar arrecadar fundos para abrigos de gatos abandonados. Ela criou uma campanha de crowdfunding para levantar US mil, e alcançou metade da meta poucas horas depois de lançar o financiamento coletivo.

Recentemente, um caso parecido também viralizou nos Estados Unidos e chamou atenção para o assédio sexual contra trabalhadoras. Em maio, um cliente foi flagrado dando um tapa no bumbum de uma garçonete em um restaurante de Nova York. No vídeo que viralizou, Jayme Adair, de 23 anos, é vista entregando o cardápio do estabelecimento a Clarence H. Locke Jr., de 65. Quando ela dá as costas, o homem bate em suas nádegas. Assim como no caso da pizzaria, ele estava acompanhado de sua esposa, que havia acabado de sair da mesa para ir ao banheiro. Clarence também responde a processo.

• Bruna Moura
Leia mais