A qualidade do arroz e cereais tem diminuído por causa do aquecimento global

A qualidade do arroz e cereais tem diminuído por causa do aquecimento global

Por causa do aquecimento global, a qualidade nutritiva do arroz deve diminuir significativamente até 2050, colocando em risco a saúde de milhões de pessoas.

A lista de consequências desastrosas do aquecimento global acaba de aumentar. O aumento do dióxido de carbono na atmosfera diminui a qualidade nutritiva do arroz.

É o resultado de um estudo correalizado pelo professor de epidemiologia da universidade de Washington, Adam Drewnoski. Os resultados foram publicados em maio na revista Science Advances.

Para essa experiência, dezoito variedades de arroz foram plantadas no Japão e na China. Colocadas em uma espécie de estufa, algumas plantas foram submetidas à concentração de dióxido de carbono prevista para o ar de 2050. Isso corresponde a uma concentração de 590 partes por milhão contra as 400 ppm atuais.

150 milhões de pessoas a mais sofrerão com carências até 2050

Leia também
Jovem acorda com o corpo coberto de hematomas e médicos dão diagnóstico assustador

O resultado? A proporção de proteínas, de algumas vitaminas, do ferro ou ainda do zinco diminuíram de maneira significativa. Estamos falando de 10,3% de proteínas, por exemplo. Diversas outras explicações corroboram com isso, incluindo o aumento de carboidratos da fotossíntese, provocando uma diminuição das proteínas.

O arroz não é a única vítima do aquecimento global. Na verdade, outros cereais e até plantações de batatas podem ter o mesmo destino. Esse é o resultado de outra pesquisa feita em Harvard no ano passado.

Essa evolução não acontece sem consequências. A nível mundial, as plantas satisfazem a necessidade diária de proteínas de 76% da população. São 150 milhões de pessoas a mais que sofrerão com carências alimentares até 2050.

Pedro Souza
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações