Choque: Leões famintos e doentes são criados para serem caçados na África do Sul

Choque: Leões famintos e doentes são criados para serem caçados na África do Sul

As fotos publicadas por uma organização revelaram as terríveis condições em que os leões são criados na África do Sul. Eles servem para atrair turistas, mas também para os caçadores ricos.

Seus pelos não cresce mais por estarem com sarna, além de estarem com fome e doentes. Esse é o destino reservado para a criação de leões na África do Sul. Esses animais vulneráveis são reproduzidos e depois estocados em fazendas especializadas para atender à alta demanda de caçadores de animais raros.

Casos graves de maus-tratos

Leia também
Estes filhotinhos encontram o papai leão pela primeira vez. Um momento único!

Foi a organização da Human Society International (HSI.org) que, em um recente relatório, denunciou as práticas das fazendas de leões. Agrupados em gaiolas, onde mal conseguem se mexer, os animais ficam desnutridos e seus pelos dificilmente crescem por causa da sarna.

De acordo com o relatório, 12 mil animais são criados a cada ano em quase 200 fazendas na África do Sul. Esse "negócio" muito lucrativo para caçadores também alimenta safáris e excursões de descoberta de leões.

Os filhotes são arrancados de suas mães

As fotos publicadas pelo HSI.org revelam apenas parte do drama. Na verdade, são 10 leões que estão trancados na fazenda onde as fotos foram tiradas. Os autores afirmam que os filhotes de leão sofrem de distúrbios neurológicos e não podem andar. Os filhotes são arrancados de suas mães muito cedo e servem como isca turística. Muitos tigres e leopardos também vivem nessas condições. As fêmeas usadas para reprodução estão esgotadas por causa das repetidas vezes que engravidaram.

Andressa Zabeu
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações