Para ter uma vida equilibrada e feliz, você deve manter seus amigos de infância

Para ter uma vida equilibrada e feliz, você deve manter seus amigos de infância

A amizade faz parte dos pilares da vida. Manter seus amigos de infância, com quem dividimos momentos marcantes, é sagrado. E além disso, de acordo com especialistas, isso é bom para nossa saúde mental.

A sabedoria popular já diz: se uma amizade dura mais de 7 anos, ela será para a vida toda. A gente começa a criar laços já na chegada à escola. Do alto dos nossos 5 anos, com uma personalidade já bem marcada, a gente define de quem gosta e de quem não gosta. E às vezes, mantemos os mesmos amigos até a vida adulta. O que é ótimo já que, de acordo com a ciência, isso faz bem para a saúde! Pesquisadores americanos se dedicaram a esse assunto e analisaram até que ponto a amizade influencia na saúde mental.

Amizades sólidas favorecem o bem-estar

Professores da Universidade da Virginia entrevistaram 169 jovens, entre seus 15 e 25 anos. Eles focaram principalmente na saúde mental, na autoestima e no bem-estar. Eles conseguiram analisar que os jovens com amizades fortes, construídas desde a infância, tinham uma saúde mental melhor que os outros. A amizade pode ter tanta importância quanto o amor familiar para algumas pessoas. Nós nos construímos graças à educação, mas também ao que nos rodeia. Crianças que cresceram, evoluíram e aprenderam juntas compartilham um laço único. De acordo com os resultados do estudo, as crianças que mantiveram laços fortes com os amigos de infância são atualmente adultos mais equilibrados. Ainda que separados por distâncias longas, a gente sabe que quando revemos um ou uma amiga de infância nada muda, não existe nenhum abismo e esse sentimento é bem especial. E quando a vida nos dá um golpe duro, um estudo mostrou que 35,5% buscam ajuda em um(a) amigo(a) próximo(a) e 31% recorrem ao companheiro.

Eles também estudaram o número de amigos que os jovens têm. Os que têm poucos costumam ter relações sólidas e benéficas. Por outro lado, os que têm muitos amigos têm mais chance de multiplicar relacionamentos superficiais. Eles alertam para o uso excessivo das redes sociais, que pode dar a impressão de estarmos cercados de pessoas, mas isso é só virtual. Esse tipo de decepção pode levar ao isolamento.

• Bruna Moura
Leia mais