Canadá: essa jovem sofre com severa alergia ao frio e ao inverno

Canadá: essa jovem sofre com severa alergia ao frio e ao inverno

Uma alergia ao frio, é possível? Bom, no Canadá, uma jovem conseguiu essa proeza! Depois de diversos testes, ela descobriu que tem uma doença muito rara...

Arianna Kent é canadense, tem 21 anos e sofre de urticária causada pelo frio! Ela pode sofrer um choque anafilático a qualquer momento, quando as temperaturas caem.

Essa jovem fica hospitalizada três vezes no mês, após o surgimento de sintomas graves. Em Edmonton, cidade onde Arianna mora, as temperaturas podem atingir -40°C. A canadense então precisa ficar confinada dentro de um lugar ou se cobrir com várias camadas de roupa. O simples fato de andar até seu carro pode ser perigoso...

Leia também
Mulher cria bonecas tão realistas que quase acaba na prisão

Atitudes quotidianas planejadas

Arianna precisa prestar atenção em suas atitudes do dia a dia, até mesmo no verão. Abrir uma geladeira, segurar um copo gelado ou tomar sorvete podem lhe custar a vida. "Isso provoca queimaduras e coceiras na pele. Para minha garganta, é como se fosse asma. Inspiro com mais força e tenho dificuldade para respirar. É como se alguma coisas estivesse sentada em meu peito, deixando-o mais reto e pesado. (...) É aterrorizante saber que se eu estiver em um lugar sem acesso à assistência médica e minha garganta se fechar, posso correr um sério risco", explicou ao Daily Mail.

Uma doença bem rara!

De acordo com The National Organization for Rare Disorders, esse tipo de doença representa cerca de 1 a 3% dos casos de urticária. Uma a cada cinco pessoas terá isso ao longo da vida! Arianna explica: "É uma alergia muito estranha e rara. As pessoas acham que é uma brincadeira. (...) Elas normalmente não acreditam em mim ou não sabem que é uma alergia real. Elas dizem: "Tudo bem, Arianna, a gente sabe que você está sempre com frio, mas isso não quer dizer que você é alérgica a ele."" Atualmente, Arianna Kent diminuiu suas hospitalizações à uma vez por mês. Ela modificou sua dieta alimentar reduzindo o consumo de alimentos com histamina, produto químico que estimula o sistema imune do organismo.

Pedro Souza
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações