Uma reserva do tamanho da Bélgica será destinada para salvar os pandas!

Uma reserva do tamanho da Bélgica será destinada para salvar os pandas!

27.000 quilômetro quadrados. Para a China, isso é o mínimo necessário para salvar da ameaça de extinção uma espécie animal emblemática de sua rica biodiversidade: o panda gigante. O Império do Meio resolveu então olhar as coisas de um jeito bem grande e anunciou a criação dessa reserva natural.

Uma reserva natural dedicada à preservação da biodiversidade chinesa com uma superfície de 27.000 quilômetros quadrados? Esse projeto faraônico, que será dedicado à conservação de uma espécie animal emblemática, o panda gigante, é a ideia mais recente da China no que diz respeito à proteção da fauna e da flora; em uma época em que a 6ª extinção avança com força por culpa do homem.

Grande como a Bélgica

É um Parque Natural com uma extensão equivalente à da Bélgica que será inaugurado em breve em pleno Império do Meio e se estenderá por três regiões distintas: Sichuan, Gansu e Shaanxi.

Leia também
Estes pandas não querem deixar a cuidadora ir embora

A primeira região, Sichuan, abriga pelo menos 80% da população total de pandas selvagens do globo terrestre. A China espera favorecer a circulação de pandas gigantes por essa reserva enorme e, dessa forma, incitá-los a se reproduzir.

Evitar a consanguinidade

Atualmente, uma boa parte das comunidades de pandas vive relativamente isolada umas das outras, o que traz o problema da consanguinidade; sem falar que essas regiões são quase sempre ameaçadas pelo desmatamento.

Ao reforçar a diversidade genética dos pandas, sua preservação deve ser favorecida. Embora a China seja amplamente criticada pela questão ambiental e da emissão de gases do efeito estufa, parece que o enorme país asiático resolveu fazer de tudo para salvar sua população de pandas.

As florestas de bambu (alimento desse grande mamífero) usufruem de medidas de proteção cada vez maiores e, graças a essas medidas, esses animais não estão mais na lista vermelha de espécies em perigo. Ainda assim, eles continuam ameaçados...

• Bruna Moura
Leia mais