Eurovision: a ganhadora Netta, de Israel, é vítima de ódio na internet

Eurovision: a ganhadora Netta, de Israel, é vítima de ódio na internet

O concurso de música Eurovision está mais uma vez provocando discussões acirradas este ano. Muitas especulações foram feitas, mas desta vez, uma delas chegou ao topo: "Toy", de Netta, de Israel. Embora tenha conquistado o júri, obtido um sólido terceiro lugar e ganhado o televoto para si, na Internet, o ódio à cantora e ao seu país não foi exonerado.

Israel, Chipre e Áustria, em primeiro, segundo e terceiro lugar respectivamente, foram os países ganhadores. Porém um debate está começando em toda a Europa sobre a qualidade da música vencedora.

Netta vence para Israel com "Toy"

Como esperado, Netta de Israel é a grande vencedora do Eurovision deste ano, que ocorreu em Lisboa, com sua canção hiperativa "Toy". Com 529 pontos, ela chegou ao final do show no topo da classificação e não conseguiu conter às lágrimas de alegria. 

Leia também
Por que os geminianos são os amantes ideais?

Shitstorm on-line contra sua música e seu país

No entanto, o que Netta não esperava era que a Internet ficaria frustrada com a sua vitória. Assim, a cantora foi intimidada por causa de seu excesso de peso, aparência exótica e suas músicas. Alguns teóricos da conspiração até suspeitam que Israel teria comprado a vitória a tempo para a comemoração do 70º aniversário de sua fundação. 

• Bruna Moura
Leia mais