reforma na cozinha

Sua cozinha está um pouco fora de moda e precisa de um toque para ser um lugar mais agradável? Chegou a hora de mudar. Móveis, pintura, piso, cores… Conheça algumas dicas para transformar o ambiente sem ir à falência.

1 – Pinte os móveis

Primeiro, proteja o espaço de trabalho. Depois, tire todos os pomos e fechaduras dos móveis. Limpe bem, para eliminar os traços de sujeira. Espere secar, e lixe a mão para que a tinta se fixe melhor. Para isso, use uma folha abrasiva e siga a linha da madeira. Assim, você terá uma superfície totalmente lisa. Para finalizar, limpe com um pano úmido.Antes de pintar, aplique uma sobrecapa com um pincel. Depois de misturar bem a pintura, comece pelos detalhes, como os cantos e as juntas. Não esqueça de fazer movimentos de cima para baixo com o pincel e, depois, da esquerda para a direita. Por uma questão de praticidade, os móveis devem ser fáceis de limpar. Para isso, o acabamento acetinado ou brilhante é o ideal.

2 – Coloque parquet sobre o azulejo

Colocando parquet sobre o azulejo, o piso ressaltará. Se a cozinha tiver porta, não pense duas vezes em desmontá-la. Dessa forma, você poderá redimensioná-la. Antes de começar, certifique-se que o azulejo e as juntas estejam limpas. Outro detalhe importante: conserve o parquet na embalagem por 48 horas antes de instalá-lo, para que as lâminas se adaptem à temperatura local.Depois, para que o parque se fixe perfeitamente no azulejo, coloque uma capa adaptada. Não use cola: ela se fixa apenas no azulejo. Antes de colar a primeira lâmina, verifique o tamanho. Uma vez satisfeito com a posição, passe uma linha de cola sobre o encaixe. Coloque a segunda lâmina ao lado da anterior. Para terminar, meça e corte o tamanho necessário. A mostra servirá para colocar a seguinte.

3 – O que você deve evitar

Se a moda são as cores, atenção para não errar. Um ambiente harmonioso não deve ter mais que três cores. Para não se enganar, jogue com os tons. Azul claro com um tom intermediário, como o turquesa, com um toque de azul-celeste, por exemplo. Note que associar muitas cores fortes em um mesmo ambiente torna o local cansativo de ver diariamente.

Por outro lado, não esconda as cores já presentes na decoração. Para evitar uma mistura de cores sem sentido, o mais fácil é partir de um elemento que você não deseja tirar da peça. Não se esqueça que a associação de muitas cores também pode acontecer em um pedestal, uma porta ou um plafon. Nesse caso, tudo é uma questão de dosagem, de nuance. Em caso de dúvida, consulte a tabela de cores.

Publicado por -