Bronquiolite infantil: sintomas, tratamento, contágio e tudo o que você precisa saber sobre essa doença

Bronquiolite infantil: sintomas, tratamento, contágio e tudo o que você precisa saber sobre essa doença

Seu bebê pegou uma bronquiolite e você está se perguntando como tratá-lo? O OhMyMag te dá todas as dicas preciosas.

Definição de bronquiolite

A bronquiolite infantil é uma infecção respiratória, geralmente benigna, que causa inflamação dos brônquios menores: os bronquíolos. Muito contagiosa, a bronquiolite frequentemente causa epidemias entre outubro e março, sendo a mais forte, geralmente, em dezembro.

Atinge principalmente crianças com menos de 2 anos de idade, com uma "preferência" para bebés com menos de 6 meses de idade. Os meninos são um pouco mais afetados por essa doença do que as meninas. Mesmo que vários vírus possam causar seu aparecimento, a bronquiolite infantil é causada principalmente pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR).

Leia também
Fotos comoventes mostram a beleza durante e depois do parto

Sintomas de bronquiolite

No início, a bronquiolite parece uma pequena rinofaringite: o bebê tem um pouco de febre, o nariz fica entupido. Então, surge uma tosse, primeiro seca, depois produtiva. A congestão dos brônquios atrapalha o bebê a respirar (respiração rápida e /ou chiado) e ele parece muito cansado. Ele também pode rejeitar a mamadeira.

A bronquiolite não é grave na maioria dos casos, mas existe um risco de complicações respiratórias em crianças frágeis. Leve seu bebê ao médico o mais rapidamente possível se ele:

- nasceu prematuro,

- tem menos de 3 meses,

- sofre de uma doença respiratória ou cardíaca crônica,

- é imunocomprometido.

Uma internação de alguns dias pode ser necessária para evitar riscos. Você também deve ir à emergência no caso de cianose (lábios, dedos e dedos azuis): o bebê precisa de ajuda médica para respirar.

Tratamento de bronquiolite

Mesmo que a bronquiolite geralmente não seja grave e se cure em poucos dias (a tosse pode durar de 2 a 3 semanas), é importante consultar um pediatra: só ele pode atestar que o bebê sofra mesmo de uma bronquiolite e não de outra patologia. Ele também pode prescrever sessões de fisioterapia respiratória para desobstruir os brônquios.

Para reduzir o risco de contágio, não leve seu bebê à creche se notar os sintomas. Lembre-se também de arejar regularmente seu quarto para renovar o ar. Para aliviá-lo, você pode descongestionar o nariz com soro fisiológico, evitar fumar perto dele e administrar paracetamol contra a febre. Certifique-se também de que ele beba muito líquido: as soluções de reidratação vendidas em farmácias podem ser úteis.

• Bruna Moura